Sóbria, Jessica Simpson diz que pandemia não foi gatilho para recaída

Jessica Simpson admite que ‘não pensou em álcool’ durante a pandemia COVID-19, pois ela permanece focada na sobriedade. A cantora de 40 anos desistiu do álcool em novembro de 2017, e explicou que não pensou em álcool em meio à pandemia de coronavírus em curso durante uma aparição remota no programa The Tamron Hall Show.

“É estranho porque o álcool era uma coisa fácil para eu desistir. Foi com ele que romantizei a dor que eu gostava de ter”, disse ela em uma prévia da entrevista, que vai ao ar nesta sexta-feira (26).

O apresentador perguntou à cantora como era ficar sóbria durante este ano desafiador. Jessica não bebe desde que ficou sóbria há mais de três anos, e não permitiu que o estresse de 2020 atrapalhasse sua jornada. A estrela revelou que não poderia fazê-lo sem ter seu marido Eric Johnson, de 41 anos, ao seu lado: “Eric e eu, ambos, nos olhamos, e pensamos os motivos pelos quais não podemos beber”.

Simpson está atualmente promovendo o lançamento físico de seu livro de memórias mais vendido de 2020, Open Book.

No livro, ela descreveu que chegou ao fundo do poço depois de uma festa de Halloween na casa do casal no final de 2017, quando ela disse aos amigos:

“Eu preciso parar. Alguma coisa tem que parar. E se é o álcool que está fazendo isso, e piorando as coisas, então eu estou fora”.

Seu marido, ex-jogador da NFL se juntou a ela para desistir do álcool para agir como um pilar de apoio quando ela entrou em um novo capítulo de sua vida.

“Eric desistiu de beber assim que eu bebi. Ele disse: ‘Eu vou fazer isso com você, querida’. Não era nada demais e ele não voltou ou olhou para trás. É assim que ele é. Ele é uma pessoa muito altruísta e amorosa que é o pai mais incrível do planeta”.

Jessica e Eric compartilham três filhos: as filhas Birdie Mae, 2, e Maxwell Drew, 8, bem como o filho de 7 anos, Ace Knute. Simpson disse na quinta-feira que ela é “muito aberta” sobre o abuso sexual que sofreu quando jovem com seus filhos depois de escrever sobre isso em seu livro.

Durante uma aparição no Good Morning America, ela disse que decidiu contar à filha Maxwell sobre o abuso depois que foi abordada por um fã em um evento de autógrafos, que disse estar inspirada a procurar terapia depois de ler sobre sua experiência. Maxwell estava com ela na época, e Jessica decidiu parar o evento para contar o que havia acontecido.

Paulo Afonso
Comunicólogo balzaquiano, paulistano, e com experiência vasta nesse mundo virtual. Adorador de séries, filmes, quadrinhos, e tudo o que envolve a cultura pop.
Veja mais ›