Tatá Werneck diz que adoraria passar trote no Big Fone

Tatá Werneck
Tatá Werneck (Reprodução)

Tatá Werneck tem um pensamento muito rápido e não se cansa de brincar e dar respostas aos seus seguidores. A última delas foi sobre a nova temporada do Big Brother Brasil. A atriz a apresentadora foi questionada se foi chamada para participar da atração, e negou. 

“Po, não fui chamada, mas eu amaria passar trote no Big Fone, queria muito”, disse ela em seu Twitter.

“Queria muito que Boninho deixasse eu passar trote no Big Fone 🙂 posso limpar a piscina depois também”, brincou ela. 

Tatá não é novata em passar trotes. Na MTV ela apresentou o programa Trolalá, ao lado de Paulinho Serra, em que passava trotes para pessoas, estabelecimentos comerciais e até para sua própria família.

Ela chegou a pedir para a Globo fazer um programa parecido para ela. 

“Globo faça isso acontecer. Só me dá um fundo verde e paga a conta de telefone por gentileza”, pediu .

Vale lembrar que Tatá já esteve na temporada 14 do Big Brother. Na época sua personagem, Valdirene, havia sido selecionada para entrar no programa, e ela entrou caracterizada como a personagem, e passou 12 horas lá. 

Ela chegou a curtir uma festa, e dormir no local, indo embora no dia seguinte. Na história da novela Amor à Vida, Valdirene foi desclassificada ao infringir uma das regras do programa.

Isolamento e volta ao trabalho

Tatá passou seis meses isolada em sua casa, com a filha Clara Maria, o marido Rafael Vitti, e 20 bichinhos de estimação, antes de voltar a gravar seu programa Lady Night, que ela garante não ter sido fácil. 

Ela explicou numa entrevista ao jornal O Globo que se sentiu neurótica por muitas vezes.

Difícil, ficava tentando perceber se o convidado estava seguro. Pedia o tempo todo para passar álcool em gel. Testava os convidados duas vezes. Eu fazia teste quatro vezes por semana. Me sentia responsável por cada um. Fazer sem público também é esquisito. Porque a verdade é que eu fazia muito mais pra animar quem estava na plateia do que para a TV. Vim do teatro. O público me alimenta. Faço tudo por eles”

Lady Night na pandemia

Entre as entrevistas que ela mais gostou de fazer, uma delas a marcou, Xuxa, já que ela apareceu na televisão pela primeira vez durante o Xuxa Park em 1994. 

“Estar com a Xuxa foi precioso. Minha estreia na TV foi no programa dela. Minha primeira demissão também. Saber que ela voltou ao Projac pela primeira vez para gravar o Lady foi uma benção. Fabio Assunção é encantador, parece um menino se divertindo. Vladimir Brichta é genial. Luciano (Huck) é incrível, gentil, disponível e surpreendente. Lady night é um encontro genuíno entre duas pessoas comuns. Que na pandemia estão com mais medo, mas estão ali, de verdade, sem assessoria.”

Veja mais ›