Thaila Ayala explica como concilia trabalho e maternidade

publicidade

Mãe do pequeno Francisco, de 4 meses, Thaila Ayala segue empenhada na vida profissional. Além do sucesso como atriz, ela também possui uma marca de roupas. Em entrevista à jornalista Yasmin Setubal, do jornal O Globo, a famosa explicou como busca conciliar seus trabalhos com a maternidade.

“Eu tento conciliar da melhor maneira possível. Trabalho muito em casa, então, fica mais fácil essa dinâmica — se é que pode dizer que é fácil, né? Tanto o trabalho quanto a maternidade fazem parte de mim, são duas coisas que me deixam feliz e realizada. Então, para mim é natural tentar achar um ponto de equilíbrio entre essas e as outras coisas que me fazem ser quem eu sou.”, destacou a atriz, de 36 anos.

publicidade

SELECIONAMOS PARA VOCÊ

Casada com o ator Renato Goes, de 35 anos, a famosa revela que sua rotina mudou completamente após o nascimento do primeiro filho.

“Muda, claro. É um ser humano que depende completamente de você. A rotina muda, a perspectiva muda… Estamos nos reconhecendo enquanto família, formando os vínculos. Os horários acabam ficando mais de acordo com ele no início (risos). Mas acho que faz parte. É um processo de adaptação mesmo.”, explicou Thaila Ayala.

Culpa materna

Na entrevista, a atriz também comentou sobre a “culpa materna”. Segundo ela, essa questão está diretamente ligada a uma pressão da sociedade em querer impor como mulher deve agir quando se torna mãe.

“Acho que essa questão da culpa materna é algo tão alimentado socialmente. Porque querem o tempo todo dizer como devemos fazer, como devemos ser mães. Parece que queremos reforçar esse sentimento o tempo todo. Acho que devemos ter uma visão de mais empatia. Cobrar menos e acolher mais. Escutar, ajudar como der.”, opinou.

Thaila Ayala explica que, em seu seu caso, possui uma rede de apoio e a presença do marido na criação do filho. Mas também compreende que nem todas as mulheres possuem esse tipo de privilégio para poder conciliar trabalho e maternidade.

“Delegar essa função apenas à mãe é a receita para que ela se sinta culpada: seja por achar que não está dando conta, ou por se sentir frustrada porque queria conciliar maternidade e trabalho… Precisamos muito rever como vemos as mães socialmente falando. Eu procuro fazer o melhor que posso, contando com o pai, que desempenha essa função, com uma rede de apoio, o que eu sei que é um privilégio grande.”, destacou a famosa.

O que você achou? Siga @entreteoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›