Úrsula assume desejo por Eugênio e toma decisão

publicidade

Depois de muitos anos se aproximando e nutrindo desejos por Eugênio (Marcello Novaes) na novela Além da Ilusão, finalmente Úrsula (Bárbara Paz) vai conseguir ter uma chance com o empresário e dar um passo a mais no relacionamento entre os dois.

Após ganhar uma oportunidade com o chefe da Tecelagem Tropical, agora a mãe de Joaquim (Danilo Mesquita) não vai parar de pensar em um futuro em que os dois podem viver um grande romance.

publicidade

SELECIONAMOS PARA VOCÊ

O relacionamento entre eles vai se iniciar após a vilã forçar um clima durante a celebração do Natal, no qual ela vai abrir para todos o quanto é apaixonada por Eugênio. A situação vai deixar todos surpresos e o casal vai ganhar apoio de Violeta (Malu Galli).

Mesmo muito apaixonada por Eugênio, a mãe de Isadora (Larissa Manoela) vai acabar cedendo e pedindo para que seu amante dê uma chance para a vilã. Ela vai sugerir que o empresário realmente se aproxime da governanta.

Apesar de não sentir nenhum tipo de atração por Úrsula, a quem ele sempre desprezou, Eugênio vai acabar vivendo uma noite de amor especial com a megera.

Trama com personagens gays

Em tempo, agora a novela Além da Ilusão vai surpreender os telespectadores e contar uma linda história de amor entre dois homens. A trama vai ser protagonizada por Leopoldo (Michel Blois), gerente da rádio Estrela de Campos, que vai se apaixonar por Plínio (Nikolas Antunes), um ator de radionovelas.

publicidade

O romance surge pouco após surgir vários comentários nas redes sociais sobre um suposto amor secreto entre os personagens de Lorenzo e Bento, que acabaram se aproximando bastante após irem para a guerra.

“Leopoldo e Plínio viverão um romance avassalador. Encontrarão um no outro a força que precisam para enfrentar o preconceito social, familiar e o próprio”, declarou Michel em entrevista ao jornal Extra.

publicidade

Ainda durante o bate-papo, o ator, que é abertamente gay, confessou que por algum tempo também viveu aventuras de amor com outros homens e precisou esconder para tentar se proteger do preconceito.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

“Infelizmente, eles ainda se sentem culpados pelo amor que os une. O fingimento sempre foi uma arma. Esconder-se de si mesmo para corresponder aos desejos dos outros… Eu já fingi por muitos anos ser hétero”, revelou o artista. “Mas, quando o amor entra em jogo, é difícil fingir, porque o amor está nos olhos, na fala, no cheiro. É preciso liberdade e coragem para ser quem você realmente é”, concluiu Blois.

 

O que você achou? Siga @entreteoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›