Valesca Popozuda comenta rumores sobre estar no BBB21

Valesca Popozuda (Reprodução/Instagram)
Valesca Popozuda (Reprodução/Instagram)

Valesca Popozuda resolveu abrir o jogo e falar sobre os rumores envolvendo uma possível ida sua para o Big Brother Brasil.

Depois que uma coluna deu o nome dela como certo no programa da Globo, ela explicou que estará sim no Camarote, mas o camarote de sua casa, de onde acompanhará a atração pela TV.

Nas redes sociais, ela publicou uma foto semelhante às usadas para anunciar os participantes do programa, e escreveu:

“Agora posso contar. Do camarote aqui de casa comentando o BBB 21 com vocês”.

Valesca já participou de outros realities, como Show dos Famosos, e SuperChef Celebridades do programa Mais Você de Ana Maria Braga.

Ela também esteve na temporada 4 de A Fazenda, e por pouco não vai para a final, ficando em quarto lugar na atração.

Pandemia

Valesca contou anteriormente que assim como para outras pessoas, a pandemia para ela não foi fácil, e ela acabou ficando ansiosa e ganhando peso.

“Engordei 10kg durante a pandemia e tudo bem, sabe? Já passei daquela fase de querer ser a gostosona, a marombada, hoje me preocupo pela minha saúde”, disse ela numa entrevista para o programa Luciana By Nigh em meados de 2020.

“Em 2015 fiz uma lipoescultura nas coxas por causa de uma revista. Queriam muito que eu fizesse a capa, mas disseram que eu não tinha o perfil, que precisava afinar minhas pernas”, explicou ela na ocasião. Porém o resultado saiu pior que a encomenda, já que ela passou a ter problemas após o procedimento.

“Necrosou, deu fibrose, senti muitas dores e precisei de drenagens. Sofri bastante, entrei em depressão e me calei. Depois, no meu livro, eu decidi que era a hora de falar a respeito”, disse. Valesca lançou em 2016 o livro Sou Dessas: Pronta para o Combate, em que fala abertamente sobre sonhos despedaçados, e saúde.

Música

“Quando eu percebi que todos os meus planos, projetos e trabalhos ficaram para trás minha ficha caiu eu cai junto, mas aí ouvi da minha própria mãe dizendo ‘chorar não vai ajudar, levanta a cabeça e age, vai batalhar’”, explicou a funkeira, que voltou a cantar músicas de proibidão, que ela disse gostar e ter mais a ver com sua essência dentro da música.

Ela relatou algumas vezes que o trabalho mais soft e comercial, acabou podando coisas que ela tinha vontade de fazer.

“Eu trabalho com a profissão [cantora] mas sei que não tenho a melhor voz. Costumo dizer que encanto e não canto (risos). Sou aquela que puxa muito bem um baile funk, sabe. Mas não quero ficar apenas conhecida como funkeira. Quero poder fazer aquilo que eu bem entender, sabe? Eu quero e gosto de passear em vários ritmos e poder ter várias ideias. Mas sei que irei morrer como comecei, sendo a funkeira do morro”, disse para Leo Dias.

DEIXE SUA OPINIÃO

Veja mais ›