Vera Fischer fala sobre ter se internado em clínica de reabilitação

publicidade

A atriz Vera Fischer foi uma das convidadas especiais do programa Conversa com Bial. Durante o bate-papo com Pedro Bial, a famosa falou a respeito de um momento difícil: quando decidiu se internar em uma clínica de reabilitação.

Ali entrei por vontade própria, porque estava determinado a ouvir pessoas daquelas. Era pessoas muito inteligentes. Cada um tinha uma história de drogadição diferente. Aprendo sempre muito com as pessoas e suas histórias“, explicou a famosa.

publicidade

SELECIONAMOS PARA VOCÊ

Na sequência, Vera desabafou sobre as comparações com a filha. “Tive momentos muito explosivos na vida, quando a imprensa invadia minha vida desesperadamente, a vida da minha filha. Ela se mudou para os Estados Unidos porque queriam comparar ela comigo, e comparavam. Ela engordava e emagrecia. Era um sofrimento atroz para ela, e para mim”, relembrou.

Relacionamento

Em outro trecho, ela relembrou seu relacionamento com o ator Felipe Camargo. Eles viveram um romance durante a novela Mandala, que protagonizaram em 1987. O romance foi midiático e gerou muito burburinho na ocasião.

Antes (do Felipe) eu tive uma vida mais tranquila. Era uma vida mais intelectual, de trabalho, mais de filhos. Eu não abusava tanto. Aí eu tive que ficar abusada porque eu tive que conviver com gente muito mais jovem do que eu. E o que os jovens faziam eu tinha que fazer também, senão eu era um peixe fora d´água”, desabafou.

Ajuda de um analista

Vera Fischer ainda relembrou seu casamento com o ator Perry Salles. Ela explicou que a primeira vez na vida que precisou buscar a ajuda de um analista aconteceu quando o marido foi diagnosticado com um câncer terminal. Ela montou uma UTI no escritório de sua casa e deixou uma equipe para cuidar dele.

Eu não conseguia chorar e tinha que segurar todos. Na época fazia ‘Caminho das Índias’. Vinha da novela e corria para casa. Fazia piada, brincava… Aí começaram a nascer feridas no meu corpo. Minha imunidade baixou para zero”, contou a artista.

Depois de contar que colocou até um sofá no local para que Perry recebesse visitas, ela contou que não conseguia chorar. “Tive uma ferida muito grande na boca que ia virar um câncer e tive que extirpar. Procurei uma analista que ela disse na primeira vez que fui: ‘Pode chorar, chora. Eu te dou permissão.’ Aí eu chorei desbragadamente todas as lágrimas de dor. Quando olhei, ela estava chorando”, finalizou.

O que você achou? Siga @entreteoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›