Whindersson Nunes faz reflexão sobre a sua carreira

Whindersson Nunes, de 26 anos de idade, usou as suas redes sociais para fazer uma reflexão sobre a sua trajetória e carreira. Em seu Twitter o comediante disse que está no melhor momento de sua carreira e que se caso tudo der errado, ele vai guardar com carinho as suas melhores fases.

“Esse é o ponto mais alto da minha carreira, eu quero ir mais alto. Mas se a partir de hoje tudo der errado e for só ladeira abaixo, eu vou lembrar dizendo ‘Que hype foi aquele, que vibe indescritível’. Vou guardar como muito carinho, de verdade. Muito massa tudo isso”, disse ele.

 Revelou o valor da luta

O humorista Whindersson Nunes tem uma luta de exibição contra o tetracampeão mundial de boxe, Popó. Em entrevista recente ao podcast Iel Podcast, abriu o jogo e contou o valor milionário da luta. 

“Vale mais de R$ 10 milhões .Vale quase R$ 12 milhões. Se der tudo certo, porque o americano tem o estilo dele. Se o evento não rola, não tem pagamento. É assim que funciona. Se rolar, no outro dia está na sua conta”, contou ele.

“Vai ser uma luta exibição, que não tem ganhador. ‘Popó’ é um tetracampeão mundial, se ele quiser acabar com a luta com dois rounds ele acaba. Eu sou estreante e sou novo, mas treino há muito tempo, então de repente entra uma mão, ‘Popó’ dá uma balançada. Às vezes a gente acerta sem querer. A luta é valendo, mas tentando ninguém nocautear ninguém e chegar ao final rendendo o show.A ideia é estar preparado bem fisicamente para quando acabar o pessoal achar que ainda aguentaria mais cinco rounds”, finalizou.

Falou sobre a depressão

Há pouco tempo, Whindersson Nunes em participação ao podcast Mais Que 8 Minutos, do humorista Rafinha Bastos e falou sobre a depressão que sofreu.

“Eu sou uma pessoa depressiva, sim. Já saí de um lugar de depressão muito ruim. Entrei nesse buraco por fama e isolamento. Trabalhei muito, demais, a ponto de não saber o quanto eu tinha (de dinheiro)”, disse ele. “Aí quando eu parei e vi tudo eu tinha feito foi  ‘tenho 20 anos, o que eu faço, vou ajudar gente, animal, fazer alguma coisa boa para o mundo’. E aí você vai conhecendo gente e vê que tem sempre um fundinho de querer ganhar alguma coisa. Você vai ficando para baixo, para baixo e vem o isolamento. É uma coisa da sua cabeça”, confessou.

MAIS LIDAS

Veja mais ›