William Bonner defende repórter da Globo vítima de homofobia

William Bonner se pronunciou no Jornal Nacional sobre homofobia contra repórteres da Globo (Foto: Reprodução/TV Globo)
William Bonner se pronunciou no Jornal Nacional sobre homofobia contra repórteres da Globo (Foto: Reprodução/TV Globo)

William Bonner se manifestou durante o Jornal Nacional desta quinta-feira (17) sobre os ataques homofóbicos sofridos por Erick Rianelli e Pedro Figueiredo, jornalistas da Globo que são casados.

Durante seu principal telejornal, a Globo levou ao ar uma reportagem com quase quatro minutos de duração sobre os casos de homofobia contra os repórteres. Os ataques vieram do empresário Alexandre Geleia e por um Padre do Mato Grosso.

Ao final da exibição da matéria sobre o caso, William Bonner leu uma nota oficial da Globo, que se solidarizou com os jornalistas.

A TV Globo se solidariza com Erick Rianelli e com Pedro Figueiredo, reafirma seu compromisso com a diversidade e repudia veementemente toda forma de preconceito, afirmou o âncora do Jornal Nacional.

Depois da reportagem e a mensagem de Bonner no JN, Erick Rianelli e Pedro Figueiredo se manifestaram por meio das redes sociais e agradeceram o carinho.

“Sobre acolhimento e gratidão. Depois das palavras dos homofóbicos veio uma onda de carinho e amor. Eu e Pedro vamos em frente acreditando no afeto e no respeito. Obrigado pelas mensagens, stories e áudios com palavras de incentivo. O amor vence”, escreveu Erick.

“Acreditamos no poder do afeto. E assim foi. Desde o fim de semana recebemos uma chuva de amor, carinho, preocupação e consideração. Agradecemos cada mensagem, cada ligação, cada story, cada gesto. Vamos em frente fortalecidos por essa rede do bem – que respeita as diferenças e não aceita preconceitos. Obrigado, obrigado e obrigado”, disse Pedro.

Os ataques homofóbicos

Os casos de homofobia aconteceram após voltar a circular nas redes sociais um vídeo em que Erick Rianelli se declara para o marido ao vivo na Globo no Dia dos Namorados do ano passado.

Falo o que penso e o que eu acho. Se ficou incomodado, me desculpe, garoto. Só acho que não precisa e não é necessário passar em TV aberta, em jornal esse tipo de coisa. É a minha opinião e não vou mudar por ser uma figura pública”, disparou o empresário Alexandre Geleia.

“Pega a Bíblia e olha o Livro Gênesis: Deus criou o homem e a mulher. Isso que é casamento. Que chame a união de dois viados e de duas lésbicas de qualquer coisa, mas não de casamento, por favor. Isso é falta de respeito para com Deus (sic). Isso é sacrilégio, é blasfêmia. Casamento é coisa bonita e digna. O sentimento do amor é entre homem e mulher, marido e mulher”, disparou o Padre Paulo Antônio Müller.

Vitor Peccoli
Publicitário formado pela Faculdade Pitágoras e roteirista pela Casa Aguinaldo Silva de Artes. Atua no jornalismo de TV e famosos desde 2013.
Veja mais ›