Eric Dane conta segredo de cena de nu frontal na série Euphoria

Eric Dane usou prótese em cena de nu frontal no piloto de Euphoria (Imagem: Reprodução/HBO)

Um dos momentos mais chocantes do primeiro episódio de Euphoria – nova série da HBO, que estreou no último domingo (16) -, foi uma cena de nu frontal protagonizada por Eric Dane, muito conhecido pela interpretação de Mark, de Grey’s Anatomy.

Nas imagens, o ator aparece com o pênis ereto antes de fazer sexo com Jules, personagem de Hunter Schafer, uma garota trans de 17 anos, que a depender do local nos Estados Unidos é considerado um crime de estupro.

Apesar da sequência animar os fãs, o membro em questão não se trata do natural do ar, e sim uma prótese, prática muito comum em produções cinematográficas e televisivas, como explicou o próprio Dane em entrevista à revista Entertainment Weekly. “Usar uma prótese é meio que um protocolo. É protocolar e demonstra cuidado com seu parceiro de cena”, contou o astro.

Entretanto, o famoso garante que está disposto a fazer cenas sem o acessório, caso seja necessário. “Houve uma tomada específica em que eu disse ‘se fizer sentido não usar prótese, estou disposto a isso’. Mas no fim das contas, pelo contexto, decidimos que usar a próteses era o caminho, e tomamos essa decisão em conjunto.”

Especialista de intimidade

Apesar de ser uma cena de sexo ficcional, Dane e Hunter precisaram do auxílio de uma especialista de intimidade. “Essas cenas são muito difíceis de fazer”, confessou o astro. “Ajuda ter uma voz na sua orelha, uma voz para quem você pode se expressar. Simplifica muitas coisas e cria um ambiente seguro e confortável para uma gravação que geralmente é muito desconfortável. O que fizemos no piloto não é exceção; é uma cena muito intensa”, analisou.

Sobre a trama trazer temas considerados tabus, como sexo e uso de drogas, que dividiu a opinião do público, Dane avalia que a série aborda tais temas de maneira honesta. “A série traz uma visão direta sobre o que significa ser adolescente hoje – vício em drogas, conflitos pessoais. Quando você fala de assuntos assim, é um desserviço não ser honesto sobre isso. Você não pode atenuar coisas assim. Acredito que as pessoas estão mais abertas a discutir assuntos como vício, sexualidade e saúde mental. Graças a Deus, nos últimos anos se criou um diálogo aberto em torno disso”, comemorou.

Amante das diversas formas de expressão cultural. Viciado em séries, e sempre por dentro das últimas novidades do cinema. Ama dramas e sempre tenta dar uma oportunidade para as fantasias, distopias e os longas de ação e terror.

bostancı escort