Eric Kripke, de The Boys diz que série pode e deve abordar todo assunto espinhoso

Cena de The Boys (Reprodução / Amazon)

Quando começou a escrever The Boys, o showrunner Eric Kripke não imaginou que em sua segunda temporada, no meio de uma pandemia global, o programa se tornaria o mais comentado e assistido do mundo. Mas isso não o assustou, e ele disse em entrevista ter se tornado ciente da plataforma de comunicação que tem no show para criticar coisas ruins que estão acontecendo na sociedade. 

Questionado pela revista Variety, se ele pode [e quer] abordar qualquer assunto, ou que existe uma linha que não pode cruzar, ele não fez média: “Acho que estamos vivendo em uma época incrivelmente difícil por um milhão de razões; Acho que tropeçamos neste programa que é uma metáfora bastante apropriada para o momento exato em que estamos vivendo. Eu sinto que é uma das melhores qualidades do programa – que pode mergulhar o mais fundo possível em qualquer elemento de sociedade que está realmente acontecendo”.

“Seth Rogen disse algo quando estávamos filmando o piloto que eu realmente levei a sério, que foi: ‘Você pode ter todos os tipos de coisas loucas e perturbadoras, contanto que o público saiba que seu coração está no lugar certo’. E assim, passamos muito tempo nos perguntando, por exemplo: ‘Estamos agredindo figuras de autoridade e pessoas que precisam ser derrubadas ou estamos socando pessoas que já estão sofrendo?’”, questionou. 

“Eu acho que há muita esperança neste programa, mas há uma parte dele onde, como escritores, estamos um pouco bravos. Estou bravo com a falta de ação sobre tiroteios em escolas! E colocamos tudo isso no humor negro e ácido daquela abertura. Ou se você olhar para todo o plano de temporada de Stan Edgar, que foi revelado nisso, e era como corporações que estavam dispostas a liberar Trump porque isso servia para seus resultados financeiros, em última instância. E então, você está disposto a desencadear uma força realmente perigosa e divisora ​​na sociedade porque, em última análise, isso ajudará os preços de suas ações. A mitologia da temporada inteira no final do dia – o enredo da temporada inteira – é fundamentada em algo que é muito real”, concluiu.