Escritor de Os Simpsons responde se desenho tem mesmo capacidade de prever futuro

Bill Oakley
Bill Oakley (Reprodução)

Depois de memes diversos e muita gente dizendo por aí que Os Simpsons acabavam prevendo acontecimentos importantes na humanidade, um dos escritores do desenho, Billl Oakley resolveu sair das sombras e dar sua opinião sobre o assunto em uma entrevista ao site The Hollywood Reporter.

A nova previsão feita pela série animada teria sido em torno de dois assuntos que estão em voga em 2020: O novo coronavírus, e as vespas assassinas que surgiram nos Estados Unidos recentemente. Um episódio de 1994 mostrava uma empresa asiática chegando em Springfield, e instalando o caos ao levar para a cidade uma gripe que logo se transformava em uma epidemia, dizimando a população, que entrava em desespero e começava a se manifestar pedindo uma cura ao hospital local. Acreditando que a cura estava uma ambulância, eles acabavam descobrindo abelhas assassinas.

O vídeo com as cenas foram disponibilizados no Twitter, e viralizaram, levando Oakley a se pronunciar. Inicialmente ele brincou no próprio Twitter, que os roteiristas previram isso, mas depois explicou dizendo que não acredita nas teorias sobre os poderes preditivos de seu trabalho: “Não gosto que seja usado para fins nefastos”, brincou.

“A ideia de que alguém se aproprie daquilo para fazer com que o coronavírus pareça uma trama asiática é terrível. Em termos de tentar culpar a Ásia – acho que isso é nojento. Acredito que o mais antecedente à gripe de Osaka [mal que acomete a população da cidade no episódio] foi a gripe de 1968. Era apenas uma brincadeira rápida sobre como a gripe chegou aqui”, disse ele.

“Era absurda a ideia de que alguém pudesse tossir dentro da caixa e o vírus sobrevivesse por seis a oito semanas na caixa”, acrescentou. “É um desenho animado. Nós intencionalmente o tornamos desenho animado porque queríamos que ele fosse bobo e não assustador, e não carregasse nenhuma dessas más associações, razão pela qual o próprio vírus estava agindo como um personagem de desenho animado e se comportando de maneiras extremamente irreais”, completou ele que se sentiu preocupado com as conotações do vídeo viral.

Ele finalizou dizendo que o desenho poucas vezes previu algo de verdade. “É apenas coincidência, porque os episódios são tão antigos que a história se repete. A maioria desses episódios é baseada em coisas que aconteceram nos anos 60, 70 ou 80 e que já conhecíamos”.

bostancı escort