Especialista explica como é possível ajustar cenas de Henry Cavill com bigode em Liga da Justiça

Liga da Justiça (Divulgação)
Liga da Justiça (Divulgação)

Quando o filme Liga da Justiça surgiu nas telonas, os fãs logo torceram o nariz para o que viram. A sequência de Batman vs. Superman: A Origem da Justiça parecia destoar do filme anterior, e não tinha a cara de Zack Snyder, que havia saído da produção do longa devido a uma tragédia pessoal, fazendo o estúdio convocar Joss Whedon para completar o trabalho. Mas parece que o que mais incomodou os fãs foi o bigode de Henry Cavill.

Quando os atores foram chamados novamente para refazer várias e várias cenas, Cavill já estava no meio das filmagens de Missão Impossível: Efeito Fallout, longa em que seu personagem ostentava os pelos faciais. Com isso, Whedon teve a ideia de remover o bigode digitalmente na edição, o que saiu pior que a encomenda. Todo mundo percebeu e fez piada com a situação.

Com a chegada do Snyder Cut na HBO Max, novo serviço de streaming da Warner, muita gente tem se perguntado se será possível aproveitar as cenas gravadas em que Henry aparece de bigode, e existem até rumores de que o ator irá fazer uma refilmagem de suas sequências.

Um especialista em efeitos especiais, explicou ao site Heroic Hollywood como acontece o processo. “Se Cavill fosse ao estúdio, e assumindo que ele está na mesma forma física de três anos atrás, pode ser mais fácil refazer a gravação de todo o corpo e desempenho, pintar as cenas antigas e substituí-las pelas novas e atuais cenas de efeitos especiais. Depende muito da complexidade das cenas que Snyder deseja usar e quantas serão necessárias fazer, mas é possível”.

O trabalho de edição do Snyder Cut sairá bem caro pelo visto. As primeiras notícias deram conta de que custaria entre 20 e 30 milhões de dólares, mas um produtor do filme relatou que esse valor é bem mais alto, e que não devem sair por menos de 80 milhões de dólares (cerca de 429 milhões de reais nos valores atuais).