Esquadrão Suicida: entenda porque a morte de El Diablo foi um sacrifício

Jay Hernandez como El Diablo em Esquadrão Suicida (Divulgação)
Jay Hernandez como El Diablo em Esquadrão Suicida (Divulgação)

Esquadrão Suicida de David seria a princípio algo mais sério como Batman vs Superman: A Origem da Justiça, mas acabou se tornando um filme de comédia e ação ao estilo Deadpool. As constantes mudanças durante a produção do longa metragem acabaram fazendo com que muitos personagens que teriam grandes histórias se tornassem apenas coadjuvantes, como foi o caso do Coringa de Jared Leto.

No Twitter, David Ayer foi questionado sobre o motivo do El Diablo (Jay Hernandez) ter morrido no fim do filme, e o diretor respondeu que a Warner Bros. tomou essa decisão como consequência pelo que o personagem fez com sua própria família. O cineasta escreveu: “O argumento é que ele matou sua família, então precisava morrer. Era isso ou então toda a subtrama da família dele teria sido cortada. Às vezes, é um sacrifício para proteger [o filme] de um resultado ainda pior”.

A repercussão de Esquadrão Suicida

Esquadrão Suicida foi lançado em 2016 e arrecadou US$746,8 milhões em bilheteria mundial. A trama segue um grupo formado pelos mais perigosos malfeitores que são enviados em missões perigosas e em troca suas penas de prisão são reduzidas além de ganharem outras regalias. No Rotten Tomatoes, o longa metragem conseguiu a 27 % de aprovação da crítica e no IMDb conquistou a nota 6,0 / 10.

Leia abaixo alguns comentários sobre o filme:

“Com base na exibição a que assisti, posso atestar que o público parecia genuinamente gostar das piadas e se deixar levar pelas sequências de ação” – Matthew Rozsa, Salon.com.

“Mais uma vez, a DC fez um filme que parece menos original e mais como se eles estivessem apenas imitando o que veem a Marvel fazer. Seu tom está em todos os lugares e não temos tempo suficiente para conhecer os personagens para que possamos nos preocupar com seus destinos” – Damond Fudge, KCCI (Des Moines, IA).

“Esquadrão Suicida [tem] muito mais pontos positivos do que sua reputação leva você a acreditar” – Drew Dietsch, Giant Freakin Robot.

Formado em administração e psicologia. Adora cartoons, animes e series animadas. Atualmente faz curso de desenho com especialização em cartoons.

ankara escort