Estrela de Riverdale surpreende ao se revelar bissexual

Betty no episódio 4×18 de Riverdale (Imagem: Divulgação)

A estrela da série Riverdale, Lili Reinhart, revelou através de uma postagem na internet que é bissexual. A atriz abriu o jogo através do Instagram nesta terça-feira, 03 de junho ao publicar a imagem de um protesto organizado pela comunidade LGBT de Santa Monica, dizendo que estaria presente.

“Embora eu nunca tenha anunciado publicamente antes, sou uma mulher bissexual orgulhosa. Estarei presente neste protesto. Venha também”, escreveu a loira. A manifestação tomou as ruas em apoio ao movimento Black Lives Matter, que eclodiu nos Estados Unidos em 2013, e tomou força novamente há duas semanas, devido à morte do segurança George Floyd, por um policial em Minneapolis.

Na série, a atriz interpreta a protagonista Betty Cooper, e até o mês passado, ela namorava Cole Sprouse, outro ator de Riverdale, com quem ela estava junto antes mesmo da estreia da produção em 2017. Nos últimos meses boatos deram conta de que eles não estavam mais juntos, inclusive alguns que afirmavam que ele a havia traído com uma modelo, com quem inclusive estava passando o isolamento social.

Na ocasião, tanto Lili quanto Cole reclamaram nas redes sociais sobre a falta de privacidade gerada pelo relacionamento público dos dois. No último domingo, Sprouse publicou em suas redes sociais que havia sido preso pela polícia ao participar de um protesto, também nas ruas de Santa Monica, e pediu que a imprensa não transformasse isso em algo sobre ele, e sim sobre a causa negra, que era o que realmente estava em pauta naquele momento.

“Fui detido em solidariedade, como muitos que estavam na vanguarda de Santa Monica. Nos foi dada a opção de sair, e fomos informados que se não recuássemos, seríamos presos. Quando muitos se viraram para sair, encontramos outra fila de policiais bloqueando nossa passagem. Nesse ponto, eles começaram a nos amarrar. É preciso afirmar que como homem branco hétero e figura pública, as consequências institucionais da minha detenção não são nada em comparação com outras pessoas dentro do movimento”, escreveu ele.