Estrelado por Vin Diesel, Bloodshot ganha classificação indicativa PG-13

Bloodshot (Imagem: Divulgação)

O novo filme da Sony Pictures, Bloodshot, estrelado por Vin Diesel, teve a sua classificação indicativa oficial divulgada. Por causa de acentuadas sequências de violência, linguagem e material sugestivo, o longa de suspense e ação foi classificado como PG-13.

A produção é baseada no quadrinho da Valiant Comics, criado por Kevin VanHook, Yvel Guichet, Don Perlin e Bob Layton. A trama acompanha Ray Garrison, um homem sem memória, que voltou dos mortos através de um experimento secreto do governo. Agora em forma de um super máquina, ele deixa sem passado de lado para se transformar em Bloodshot. Mas sua vida antiga não ficará distante por muito tempo. Algumas memórias voltarão e Ray vai se lembrar da sua morte e da sua esposa. A partir daí ele iniciará sua busca por vingança.

O filme é dirigido por Dave Wilson, com base num roteiro de Jeff Wadlow (Kick-Ass 2) e Eric Heisserer (Bird Box). Além de Diesel, o elenco do longa ainda conta com Eiza Gonzalez (Em Ritmo de Fulga), Sam Heughan (Outlander), Guy Pearce (A Christmas Carol), Toby Kebbell (Vingança Redentora), Talulah Riley (Orgulho e Preconceito) e Lamorne Morris (New Girl).

Bloodshot tem lançamento previsto para o dia 13 de março.

Assista ao trailer:

 

Ponto de vista

“Há dois lados do filme e há uma sinceridade que eu realmente queria possuir no longa”, ​​disse o diretor quando questionado sobre o tom da produção. Wilson ainda fala sobre a quantidade de humor presente na trama, destacando que queria ser bem próximo dos quadrinhos.

Ele acrescenta: “Há uma parte difícil do filme que não pode ser engraçada por causa do que é inerentemente, o que faz com que muito seja sincero. À medida que recolocamos as camadas do filme, mais energia e humor começam a aparecer no filme. No final do dia, sentados no cinema quando você o vê pela primeira vez, as pessoas querem ir para uma grande experiência cinematográfica comunitária. Estes são divertidos, filmes de ação e nós definitivamente nos apoiamos nisso, mas há uma sinceridade que eu queria que tivéssemos no filme, que eu pensava ser inerente ao que está nos quadrinhos.”

Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), apaixonada por literatura, cartas e pela magia do cinema. Escritora de histórias e trajetos dos amores.