Estrelas de The Boys abrem o jogo sobre representação de mulher na série

Luz Estrela (Erin Moriarty) em The Boys
Luz Estrela (Erin Moriarty) em The Boys (Reprodução)

A segunda temporada da série The Boys além de ter conquistado o público, mesmo que ele tenha reclamado de seu formato de exibição semanal, vem tocando em alguns temas sensíveis que não estavam presentes no primeiro ano do programa, como o nazismo, o preconceito, e até mesmo a forma como as mulheres são tratadas pela indústria do entretenimento com inúmeros rótulos que reduzem a pluralidade de suas personalidades. Rainha Maeve (Dominique McElligott) por exemplo, é uma vítima disso. Ela foi obrigada a revelar sua homossexualidade num programa de televisão, e obrigada pela Vought a fazer um filme sobre isso, além de usar a orientação para vender produtos para seu público.

Segundo as estrelas da série, Erin Moriarty, que interpreta Luz Estrela, e Karen Fukuhara, a Kimiko, a série mesmo tendo o nome de The Boys, fala sobre as mulheres; “Acho que realmente retrata as mulheres, não como essas heroínas perfeitas, mas aborda todas as situações difíceis que as mulheres enfrentam na vida real e como elas lidam com isso em seus próprios termos”, observa Karen em entrevista ao site TV Insider. “O que é ótimo é que todos os personagens, não apenas as garotas, são defeituosos em nosso programa. Pessoas como eu, como um verdadeiro fã e espectador, podem se conectar com esses personagens porque nos vemos neles.”

Moriarty diz que a melhor foi é a série retratar as mulheres como falhas: “Você tem essas mulheres que são inequivocamente fortes e cada vez mais capacitadas para se encontrar, mas elas cometem erros. Não existe um ser humano perfeito… Annie tem uma das bússolas morais mais intactas que eu já encontrei, e ela ainda comete erros”, disse ela. No sexto episódio, Luz Estrela acabou matando um homem ao tentar proteger Hughie (Jack Quaid) e Billy Bruto (Karl Urban), que a fez refletir sobre não ser mais a mesma menina que entrou para os Sete.