Estúdio de Parasita dá resposta em presidente Donald Trump após crítica

Donaldo Trump
Donaldo Trump (Divulgação)

Uma grande polêmica aconteceu na última semana, e sem papas na língua, o presidente dos Estados Unidos resolveu criticar a escolha do Oscar em dar o melhor filme de 2020 para Parasita, apenas pelo longa ser um produção sul-coreana. As falas de Donald Trump aconteceram durante um comício dele em Colorado Springs, onde mais uma vez ele fez o discurso de superioridade, afirmando que a América tinha melhores filmes.

“E o vencedor é … um filme da Coréia do Sul! O que diabos foi tudo isso? Já temos problemas suficientes com Coréia do Sul com comércio. Além disso, eles dão o melhor filme do ano para eles. Foi bom? Eu não sei. Vamos voltar com …E o Vento Levou, Crepúsculo dos Deuses… filmes bons de verdade”, disse ele, porém o estúdio responsável pelo filme resolveu responder ao menosprezo de Trump.

O estúdio Neon, através de um Tweet, publicou o vídeo com as falas de Trump, e escreveu: “Compreensível, ele não sabe ler”, disseram em referência às falas do presidente que parece não ter assistido ao longa. Curiosamente, o diretor do filme, Bong Joon Ho já havia falado anteriormente do preconceito que os estadunidenses ainda têm contra os filmes estrangeiros, tentando diminuir sua qualidade devido às legendas.

“Depois de superar a barreira de uma polegada de altura das legendas, você será apresentado a muitos outros filmes incríveis”, disse ele em janeiro deste ano ao receber o Globo de Ouro de Melhor Filme de Língua Estrangeira. Mas em seu discurso, Trump não parou por aí. Ele resolveu atacar também Brad Pitt, que ao receber o Oscar como Melhor Ator Coadjuvante por Era Uma Vez em Hollywood, subiu ao palco com um discurso político.

“Eles me disseram que só tenho 45 segundos aqui, o que é 45 segundos a mais do que o Senado concedeu a John Bolton esta semana”, disse o ator na ocasião citando o ex-conselheiro de Segurança Nacional que queria testemunhar a favor do impeachment de Trump, quando o Senado resolveu votar contra a convocação de qualquer testemunha. Em Colorado Springs, Trump comentou: “E então você tem Brad Pitt. Eu nunca fui um grande fã dele. Ele se levantou e disse uma afirmação sábia. Pequeno sábio. Ele é um sábio”, ironizou.