Sandra Oh como a Dra. Cristina Yang em “Grey’s Anatomy” (Imagem: Divulgação)

A 15a temporada de Grey’s Anatomy teve um de seus mais difíceis episódios, tanto que antes da apresentação do programa diversos avisos formam dados sobre o conteúdo que viria a seguir. No final do episódio foi até possível mensurar o efeito que o episódio em questão causou no público.

Um estudo publicado pelo The Journal of the American Medical Association mostrou que após a exibição do ‘Silent All These Years’, quando ao final do capítulo foi divulgado um número para denunciar casos de estupro, abuso e incesto, o número de ligações aumentou 1000%.

O estudante de medicina Trevor Trogerson da Universidade Estadual de Oklahoma e co-autor do estudo comentou sobre os dados coletados. Ele disse: “Mais importante, a linha direta da RAINN viu o volume de chamadas aumentar em 43% nas 48 horas após o episódio”. E completa: “Essas descobertas são importantes, pois mostram outra maneira de a mídia e as partes envolvidas alcançarem sobreviventes de violência sexual que podem não estar cientes dos recursos”.

‘Silent All These Years’ foi um dos diversos episódios de Grey’s Anatomy que ajudou a direcionar o público a procurar ajuda em momento de crise. O episódio foi ao ar em março e mostrou como uma agressão sexual pode ser devastadora.

Grey’s Anatomy conta o cotidiano dos médicos do Grey Sloan Memorial Hospital, que lidam com casos de vida ou morte. A equipe que divide tristezas, felicidade e afeto descobre o quanto é difícil tentar conciliar a vida profissional com a vida pessoal. A série retornará com episódios inéditos no dia 23 de janeiro de 2020.

No Brasil, as denúncias de estupro e abuso podem ser feitas através dos números, 180 (Central de Atendimento à Mulher) e 100 (O canal de denúncia da Mulher, Família e dos Direitos Humanos), ou pelo aplicativo Proteja Brasil da UNICEF.

Comentários

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui