Ex-funcionário da Marvel é vítima de racismo em parque americano

Christian Cooper e Amy Cooper
Christian Cooper e Amy Cooper (Reprodução)

Uma situação desrespeitosa e um tanto desagradável aconteceu na última segunda-feira, 25 de maio envolvendo Christian Cooper, um antigo editor da Marvel Comics, que acabou sendo vítima de racismo e ameaçado. Ele estava no Central Park, em Nova Iorque, e pediu a uma mulher que passeava com um cachorro para que prendesse o animal em uma coleira, já que essas são as regras do local, que não permite que bichos de estimação andem soltos para não colocarem em perigo os outros frequentadores.

Inclusive, esta é uma lei válida em toda a cidade. Ele usou seu celular para filmar a cena, nisso, ela pediu que para que Christian parasse de filmar, e tentou intimidá-lo, mesmo ele pedindo para que ela não chegasse perto dele. “Senhor peço que parte de filmar e tirar fotos”, dizia a mulher já descontrolada, e ele continuou pedindo por favor que ela não se aproximasse mais.

A mulher então ameaçou chamar a polícia. No vídeo publicado pela irmã de Christian nas redes sociais, é possível vê-la pegar e dizer: “Eu vou chamar a polícia e dizer que um homem afro-americano está ameaçando minha vida”, e nisso Christian pede que ela conte o que quiser.

“Tem um homem afro-americano aqui no Central Park, ele está gravando ameaçando a mim e ao meu cachorro”, diz a mulher ao ligar para a polícia. Nisso ex-funcionário da Marvel continua gravando, quando ela começa a fingir desespero e grita no telefone para que a polícia vá logo ao local.

O vídeo postado por Melody Cooper já ultrapassa as 32 milhões de visualizações, com mais de 420 mil curtidas, e milhares de comentários, entre eles um que identifica a tal mulher como Amy Cooper. Em um post em seu Facebook, Christian explicou que ao abordá-la a primeira vez com educação, ela respondeu que não colocaria a coleira no cachorro porque ele estava preso por causa da quarentena por muito tempo e precisava se exercitar e por isso continuaria solto.

Nisso Christian tentou dizer a ela que ele próprio poderia colocar a coleira no cachorro dela, ela alegou que ele era perigoso, e não aceitou, e não gostou quando ele começou a gravar.