Friends
Friends (Foto: Divulgação)
ANÚNCIO

O CEO da Netflix, Ted Sarandos, concedeu uma entrevista exclusiva ao Vanity Fair, na qual afirmou que caso Friends não estivesse disponível na plataforma, a sitcom não teria a mesma popularidade que possui hoje.  

Segundo o executivo afirmou, a fácil disponibilidade da série na plataforma da Netflix ajudou e muito a aumentar esse fenômeno de popularidade. 

“Parte do sucesso duradouro das séries que estão disponíveis na Netflix é o fato das pessoas poderem assisti-las quando quiserem e as incorporarem em suas vidas. Eles se sentam, apertam play e lá está: Friends, The Office, etc. E vale lembrar que essas série já são sindicadas há tempos. Grande parte do fenômeno atual se deve à Netflix”, revelou o CEO.

Atualmente Friends, é a segunda série de comédia mais assistida na Netflix. A história dos amigos nova-iorquinos, só perde para The Office, série produzida pela NBC, que conta a história de um modo divertido, o cotidiano dos funcionários de uma empresa fornecedora de papel, localizada na Pensilvânia.

The Office, é uma adaptação de uma série britânica de nome homônimo que foi produzida pela BBC. Já a versão americana, conseguiu a incrível façanha de mais de 52,8 bilhões de minutos assistido pelos assinantes da Netflix, enquanto Friends ficou em segundo lugar com 32,6 bilhões de minutos assistido.

Já no Brasil, The Office faz parte do conteúdo da Amazon Prime Video, e Friends tem todas as suas temporadas disponíveis no plataforma da Netflix.

Nos Estados Unidos, Friends deverá deixar de fazer parte do catálogo da Netflix, a WarnerMedia, que possui os direitos da sitcom, irá exibi-la exclusivamente no serviço de streaming, HBO Max.

Ainda em fevereiro desse ano, Kevin Reilly, executivo da Warner,  falou sobre as séries que deverão fazer parte exclusivamente do HBO Max, serviço streaming da WarnerMedia, “Você pode esperar que as séries premiadas da Warner [como Friends, Big Bang Theory e os programas da DC na CW] eventualmente cheguem ao novo serviço. E compartilhar conteúdo não é um bom modelo de negócios. Acredito que eles devem ser exclusivos à nova plataforma”, afirmou Reilly.

Comentários

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui