Fã cria trailer sensacional de O Máskara como se fosse um filme de terror

O Máskara
O Máskara (Imagem: Divulgação)

O Máskara foi um dos maiores sucesso do cinema, além de ser um dos papéis mais icônicos da Jim Carrey. O filme mostra como a vida de Stanley Ipkiss muda ao encontrar uma máscara que lhe dá os poderes de distorcer a realidade como quiser, e com isso ele decide se tornar um super herói. O filme dirigido Chuck Russell teve um orçamento de US$ 23 milhões e arrecadou mais de US$ 351 milhões em bilheteria.

Um fã do filme imaginou como seria se O Máskara fosse um filme de terror e criou um trailer baseado nisso. Mesclando cenas do próprio filme, além de outros como Thor e Número 23 e ainda uma trilha sonora tensa, o resultado do vídeo ficou bem interessante. Confira abaixo:

Vale ressaltar que O Máskara não é bem o herói bonzinho como retratado no filme e no desenho animado. Sua origem veio dos quadrinhos, sendo criado por Mike Richardson, em 1980, as HQs foram publicadas pela Dark Horse Comics. Conhecido primeiramente como Big Head, o personagem tem uma personalidade muito violenta. Ao contrário do filme, a máscara tem origem vudu e tem o poder de fazer seu usuário realizar seus desejos mais insanos sem medo das consequências.

Recentemente uma matéria do We Got This Covered divulgou que a Warner Bros. tem interesse de fazer um novo filme do Máskara e trazer Jim Carrey de volta ao papel. Em uma entrevista para a Forbes, o criador do personagem se mostrou animado em ter um remake do filme, ainda mais com uma atriz no papel principal.

Na entrevista Richardson disse: “Eu gostaria que o personagem tivesse uma ótima comédia física. Eu tenho alguém em mente, mas não falarei o nome dela. Vamos ter que fazer muito para convencer essa atriz em particular, mas nós veremos… nunca se sabe o que acontecerá no futuro. nós temos algumas ideias”.

E acrescentou: “Quero um filme focado em uma personagem lidando com o poder absoluto. Quando temos o poder absoluto, escolhemos com frequência um caminho mesquinho, que sobrepõe nossa natureza humana, usando esse poder para o bem”.

 

Comentários