Fãs de Chaves e Chapolin são surpreendidos com triste notícia sobre exibição das séries no Multishow

Chaves
Chaves (Imagem: Divulgação/Televisa)

Este mês de julho deve ser o último para Chaves e Chapolin na programação do Multishow. O canal por assinatura tem enfrentado dificuldades para renovar o direito de exibição das séries mexicanas, após adquiri-las em 2018. 

De acordo com o site Na Telinha, o Grupo Globo está diante de um impasse com a Televisa, rede mexicana detentora dos direitos da série. Já o Grupo Chespirito, que administra o espólio de Roberto Gómez Bolaños (1929-2014) por sua vez, também estaria reexaminando os contratos. 

Nos corredores do Multishow fala-se em “tentar até o último minuto” enquanto os executivos se preparam para o pior. Caso a esperança não dê jeito o canal montou uma programação de despedida dos humorísticos agendada para ir ao ar a partir do dia 20.

Estima-se que o Multishow tenha cerca de 120 episódios de Chaves e outros 100 de Chapolin ainda não transmitidos, o canal por assinatura adquiriu os direitos de 277 episódios da primeira e, 250 da segunda, dos quais 40 são inéditos. 

Por outro lado, a Televisa também tem fechado o cerco de episódios de Chaves no YouTube. Os vídeos considerados ilegais somam milhões de visualizações  e violam direitos autorais de acordo com a emissora.

Procurados pela publicação, o Multishow emitiu a seguinte nota, através da sua assessoria. “Nosso contrato com a Televisa para a exibição de Chaves e Chapolin se encerra no fim do mês de julho. Estamos tentando avançar com a negociação para manter a atração no canal, mas ainda não temos garantia da renovação. Considerando o cenário atual, estamos prevendo uma programação especial de despedida a partir do dia 20/07. Em paralelo, seguiremos tentando a renovação.”

Desde que adquiriu as séries clássicas interpretadas por Roberto Gomez Bolaños, o Multishow tem feito de tudo para agradar os fãs das produções Mexicanas. Com a ajuda do Fórum Chaves, comunidade de fãs na internet, pode realizar alguns desejos dos telespectadores assíduos do seriado. Como preservar a resolução quadrada (4:3), prática não muito comum nos canais do Grupo Globo, que tem por costume esticar as imagens para caber no 16:9, formato dos televisores atuais.

Amante das diversas formas de expressão cultural. Viciado em séries, e sempre por dentro das últimas novidades do cinema. Ama dramas e sempre tenta dar uma oportunidade para as fantasias, distopias e os longas de ação e terror.