Filme da franquia X-Men alterou enredo do reboot de A Múmia; entenda

The Mummy (2017)
Cena do trailer do reboot de A Múmia (The Mummy, 2017) (Reprodução/YouTube – Universal Pictures)

Mesmo depois do fracasso do reboot de A Múmia (The Mummy, 2017) nas bilheterias, muito se especula sobre os bastidores do filme. Agora, o diretor Alex Kurtzman revelou uma curiosidade. O enredo do filme foi alterado por conta da cena pós-créditos de X-Men: Dias de um Futuro Esquecido, quando o Apocalipse foi apresentado. Isso porque havia similaridades entre os produtos.

“Eu vou contar um segredo. No começo do projeto, eu já tinha feito storyboards com uma versão masculina de A Múmia [no filme, a Múmia era uma mulher, interpretada por Sofia Boutella]. E, naquela versão, a Múmia tinha nascido com um problema na pigmentação da pele que fez com que ele virasse uma espécie de monstro para a sociedade. E eu pensei que era uma história interessante porque começou a contar a história de alguém que tinha sofrido bullying. Eu estava tentando encontrar uma maneira de fazer da Múmia um personagem compreensível, que as pessoas entendessem as motivações”, disse Kurtzman, em entrevista ao CinemaBlend.

E completou: “Eu estava indo por esse caminho, e então eu vi o final de Dias de um Futuro Esquecido. E eles terminaram o filme com aquele menino, o Apocalipse. E eu não estou brincando: ele era idêntico ao personagem do meu storyboard. Então eu precisava mudar aquilo. Eu tinha ouvido essa voz na minha cabeça por algum tempo para torná-la uma mulher e aquele foi o momento em que, no minuto em que eu vi aquela cena de pós-créditos, eu decidi fazer isso. Começamos de novo”.

Após o insucesso do filme, muito se perguntou também o que aconteceu com aquele que deveria ser o cartaz ou encampar o Universo Monstros da Universal (ou os filmes de Monstros da Universal). Vários fatores podem ter levado ao resultado decepcionante e nunca teremos certeza de todos eles. Dois anos depois, em 2019, o diretor Alex Kurtzman chegou a dizer ao The Hollywood Reporter que não estava mais envolvido no projeto e havia perdido o controle do que estava acontecendo.

“A Múmia não é o que eu queria que fosse. Eu não estou mais envolvido naquilo e não faço ideia do que está acontecendo. Eu olho para trás agora e o que pareceu doloroso na época acabou se tornando uma bênção. Eu aprendi que devo seguir meus próprios instintos e, quando não puder fazer isso, eu não acho que poderei ter sucesso”, disse o diretor ao THR.

Possui Mestrado em Comunicação e Graduação em Jornalismo. Pesquisa cultura pop e também trabalha com o tema.

bostancı escort