Fuller House: Atrizes revelam dificuldades nas gravações finais da série

Fuller House (Imagem: Divulgação)

Fuller House chegou ao fim no seu quinto ano com casamentos e gravidez, a série terminou em uma avalanche de emoções que também se repercutiu nos bastidores. De acordo com Candace Bure (DJ), os atores e membros do set mal conseguiram concluir o trabalho devido ao clima de despedida do set, especialmente ela.

 “Eu não queria memorizar o meu diálogo. As palavras machucam demais. Foi um dia difícil e cenas difíceis para passarmos”, relembrou a atriz em entrevista ao TV Guide.

Ao lado de Bure, Jodie Sweetin (Stephanie) contou que passou pelo mesmo ao concluir suas cenas finais. “Nós estávamos todos empolgados para o final, para fazer o final e para fazer com muito amor, ao mesmo tempo em que estávamos temendo a última cena porque sabíamos de toda emoção que iríamos sentir”, contou a atriz. 

Fuller House se passa décadas depois dos acontecimentos de “Três é Demais”, e é focada em DJ Tanner-Fuller, a filha mais velha de Danny (Bob Saget), que é viúva e vive em São Francisco na Califórnia.

Para ajuda-la a cuidar dos filhos, sua irmã Stephanie e sua amiga Kimmy Gibbler (Andrea Barber) passam a viver junto com DJ. Todas as temporadas estão disponíveis na Netflix. 

Tia Becky

O ator John Stamos, através do seu personagem Jesse, finalmente explicou o paradeiro da sua esposa, a Tia Becky, interpretada por Lori Loughlin, que sumiu na quinta temporada sem aviso prévio. Porém, no episódio número 15 do atual ano da sitcom, o destino do papel foi revelado.

No episódio, DJ questiona a Jesse se não é melhor perguntar a opinião de Becky antes de tomar alguma atitude, sobre o fato da filha estar sofrendo mordidas na escola, e ele responde: “Tia Becky está em Nebraska ajudando a mãe. Eu não quero incomodá-la com uma coisinha assim”. “Certo, porque ela diria para você não fazer o que está prestes a fazer”, brinca DJ. “Exatamente”, conclui Jesse.

O real motivo para que Lori não retomasse a série é bem mais conflitante: o envolvimento no  escândalo da compra de vagas em uma universidade do Sul California para as suas filhas, Bella Rose e Olivia Jade.

O julgamento acontece em agosto e a atriz deve cumprir dois meses de prisão, além de pagar uma multa no valor de US$ 150 mil dólares, e cumprir liberdade provisória supervisionada, e  prestar serviço comunitário em uma carga horária de 100 horas.