Gal Gadot entra em adaptação polêmica de livro proibido

Gal Gadot
Gal Gadot, de Mulher-Maravilha (2017), pode estrelar e produzir filme adaptado de livro polêmico (Reprodução/YouTube – Warner Bros. Pictures Brasil)

Responsável por dar vida à personagem Mulher-Maravilha nos cinemas, a atriz Gal Gadot tem outro trabalho pela frente. Ela estará em um projeto bastante polêmico: a adaptação de um livro proibido. O material, que foi censurado pelo governo israelense em 2015 e se chama Borderlife, agora vai contar com a produção de Gal para sua adaptação.

As informações foram reveladas pelo site de notícias de entretenimento Variety. De acordo com o portal, a famosa atriz, que é israelense, estaria cogitando, também, além de seu papel como produtora, estrelar o filme, cujo enredo gira em torno de um romance entre uma mulher israelense e um homem palestino. O livro foi escrito originalmente por Dorit Rabinyan em 2014.

Pouco depois do lançamento, o então ministro da educação de Israel, Naftali Bennett, disse que o livro não deveria ter sua circulação ocorrendo nas escolas do país. Isso gerou o famoso efeito contrário, chamado de Efeito Streisand, que acaba fazendo com que uma obra proibida ou censurada de alguma forma chame atenção em massa. Com isso, o livro acabou se tornando um best-seller de livrarias.

Para o elenco do filme, já foram divulgados os nomes de Dwayne Johnson e Kenneth Branagh (que também deve assumir a direção). Ainda não foram divulgadas mais informações sobre a adaptação. Entretanto, o público já imagina que, caso tudo seja confirmado, ainda deve demorar um pouco a sair esse novo trabalho de Gal Gadot, já que ela tem pela frente o filme Mulher-Maravilha 1984. E, recentemente, a atriz esteve no Brasil, na CCXP, em São Paulo, para promover o longa, que chega em breve, em 2020.

O filme vai contar com uma mudança inesperada. Em conversa no evento em São Paulo, conforme registro do site de notícias de entretenimento CinePOP, a atriz contou por que sua personagem não usará mais a espada e também seu escudo. Na entrevista, ela explicou que Diana Prince (o nome da Mulher-Maravilha, vivida por ela nos cinemas) não usará essas armas.

“A Mulher-Maravilha não carrega uma arma. Nossa intenção foi abandonar a espada, pois havia uma ideia muito agressiva nela. Se você tem uma espada, significa que você tem que usá-la. Nós queríamos abandonar isso! E também não sentimos que o escudo era necessário. Ela é uma deusa, sabe lutar e é muito forte. Ela tem habilidades, então não era necessário. Ela tem o bracelete, o laço e a tiara. E é isso”, disse a atriz Gal Gadot.

Possui Mestrado em Comunicação e Graduação em Jornalismo. Pesquisa cultura pop e também trabalha com o tema.

bostancı escort