Google terá que arcar com multa do YouTube de US$ 170 milhões; saiba motivo

YouTube
Plataforma de vídeos YouTube, pertencente à empresa Google (Reprodução/Facebook – YouTube)

Após um revés na Justiça dos Estados Unidos, o Google terá um prejuízo com uma de suas principais plataformas, o YouTube. O site de vídeos foi acusado de expor menores de idade em conteúdos inapropriados, além de coletar informações pessoais dos jovens sem o consentimento dos pais.

Por conta disso, a gigante de tecnologia firmou um acordo amigável entre a FTC (agência federal para defesa do consumidor no país norte-americano, na sigla em inglês) e a Procuradoria Geral de Nova York.

Pelo acordo, o Google fica obrigado a pagar uma multa no valor de US$ 170 milhões (o equivalente à quantia de quase R$ 708 milhões). As duas organizações do governo dos EUA dividirão o valor entre si, mas não em parcelas iguais.

Serão US$ 34 milhões para o Departamento de Justiça nova-iorquino e os demais US$ 136 para a FTC. Por meio de nota, o diretor da FTC, Joe Simons, disse que o YouTube aproveitou de sua popularidade entre crianças para negociar com companhias que eram possíveis clientes.

E Simons continuou: “Contudo, quando se tratava de respeitar a lei, a empresa se negou a reconhecer que parte de sua plataforma estava claramente destinada a crianças. Não há desculpas para a violação da lei por parte do YouTube”.

Com o anúncio do acordo, a diretora do YouTube, Susan Wojcicki também se manifestou por meio de um comunicado e estabeleceu uma espécie de retratação futura ou cuidado com os dados registrados pela plataforma a partir de agora para o tipo de vídeo envolvido na questão judicial.

“Trataremos os dados daqueles que veem programas infantis no YouTube como se fossem de uma criança, independentemente da idade do espectador”, afirmou Susan.

Possui Mestrado em Comunicação e Graduação em Jornalismo. Pesquisa cultura pop e também trabalha com o tema.