Grey’s Anatomy volta a ser gravada com menção a Covid

Meredith Grey (Ellen Pompeo) em Grey's Anatomy
Meredith Grey (Ellen Pompeo) em Grey’s Anatomy (ABC/DANNY FELD)

Uma ótima notícia para os fãs. O hospital Gray Sloan Memorial Hospital voltará a funcionar em breve, pois Grey’s Anatomy anunciou que retornará à filmagem de novos episódios a partir deste mês, após adiar todos os trabalhos de forma indefinida desde março com as notícias em torno do novo coronavírus. De acordo com o site Deadline, as filmagens da 17ª temporada serão retomadas em 8 de setembro em Los Angeles. Uma leitura virtual está marcada para esta quinta-feira, 3 de setembro. O drama da ABC completou 21 episódios da 16ª temporada antes de interromper a produção, faltando quatro episódios para completar o ciclo.

O último episódio da temporada – que foi ao ar em abril – serviu como o final inesperado. A Showrunner Krista Vernoff disse ao The Hollywood Reporter no início deste mês que ela não estava planejando abordar a pandemia do coronavírus no programa: “Passei todo o hiato chutando e analisando a situação e entrei na sala dos roteiristas pensando que havia tomado a decisão correta, que era não fazer isso”, disse a roteirista de 46 anos. No entanto, a equipe de redatores de Vernoff a informou que seria negligente não incorporar a pandemia em sua próxima temporada.

“[Os escritores] realmente me convenceram de que seria irresponsável não fazê-lo”, disse ela. “Ser o maior show médico e ignorar a maior história médica do século parecia uma irresponsabilidade para eles para a comunidade médica. Esses médicos estão traumatizados. Eles não são treinados ou programados para segurar as mãos de pessoas que estão morrendo o dia todo, sozinhas, sem suas famílias”.

Vernoff acrescentou que eles tentaram traduzir o trauma da vida real da comunidade médica para o mundo fictício de Grey’s Anatomy. “Eles estavam dizendo coisas como, crianças, no primeiro ano fora da faculdade de medicina, estão vendo mais mortes no primeiro ano do que muitos médicos veem em uma década, e parecia que tínhamos que contar essa história. Temos que contar essa história, e então a conversa se tornou, como podemos contar essa história tão dolorosa e brutal que atingiu nossa comunidade médica tão intensamente – e como eles dizem, mudou a medicina permanentemente? Como fazemos isso e fornecemos algum escapismo? Como fazemos isso e criamos romance, comédia, alegria e diversão?”, questionou.

ankara escort