Hans Zimmer explica por que abandonou Christopher Nolan para trabalhar em Duna

Hans Zimmer (Reprodução)

O compositor Hans Zimmer é um dos profissionais mais prestigiados – e ocupados – de Hollywood. Responsável pelas trilhas de sucessos como a animação “O Rei Leão” e “Gladiador”, Hans tem sido companheiro fiel do diretor Christopher Nolan há quase 7 anos, mas recentemente teve de deixá-lo na mão para fazer parte de outra grande produção.

Trata-se de “Duna“, o novo projeto de Denis Villeneuve estrelado por Timothée Chalamet, Zendaya, Jason Momoa e grande elenco. Em entrevista à The Playlist, o compositor explicou o porquê da escolha. “Duna é um dos meus livros preferidos de quando era adolescente. Eu amo o Denis, obviamente, e o Joe Walker, o editor dele. Fizemos “12 Anos de Escravidão” e “Viúvas” juntos. É ótimo trabalhar em família“, afirmou. Zimmer contou ainda que nunca viu a primeira adaptação, dirigida por David Lynch em 1984, e que as suas composições serão baseadas unicamente no livro de Frank Herbert escrito em 1965. “Eu tenho que fazer Duna. Chris [Nolan] entende que eu tenho que fazer. Ele vai ficar bem, Ludwig [Göransson] e eu somos amigos. Aliás, esqueça a parte sobre sermos amigos, ele é muito bom“, finalizou.

Por falar em Duna

Além do longa, uma série de tv baseada na ficção também será produzida, e terá como casa a nova plataforma HBO Max. “Duna: A Irmandade” contará a história das Bene Gesserit, grupo de mulheres com habilidades especiais, entre elas visões do futuro e a capacidade de controlar mentes e corpos alheios. Tendo existido há gerações, elas têm um importante papel político nos livros da série. O roteiro será de Villeneuve e Jon Spaihts, e a dupla também atuará como produtores executivos ao lado de Brian Herbert, filho do falecido escritor. A data de estreia ainda não foi definida.

 

Cresceu vendo filmes ao invés de brincar na rua. Fã de ir ao cinema sozinha. Críticas e notícias sobre o mundo do entretenimento.

bostancı escort