Harrison Ford confessa o que sentiu ao ser chamado para viver Han Solo pela 5a vez

Han Solo em O Despertar da Força (Reprodução)

A morte de Han Solo em Star Wars: The Force Awakens deixou Harrison Ford com a impressão de que sua participação na história intergaláctica havia acabado para sempre sobretudo quando Alden Ehrenreich foi chamado para viver o contrabandista icônico quando jovem em Han Solo: Uma História Star Wars. Mas o que ator não contava é que seria chamado para uma nova participação e se chocou ao ser convidado para aparecer como espírito em Star Wars: The Rise Of Skywalker.

Em entrevista ao USA Today, o ator explicou que ficou muito surpreso, e contou como o diretor JJ Abrams o convenceu a voltar. “Quando JJ me pediu para fazer isso, eu disse: ‘você está brincando? Eu estou morto’. E ele disse ‘Tipo morto. Você consegue fazer isso’. Ele não tinha escrito nada do roteiro até aquele momento, mas disse: ‘isso vai ser ótimo’. Então eu falei ok. Se JJ pedisse para você fazer alguma coisa, você provavelmente faria. Ele é um cara muito persuasivo”, começou o veterano.

Mas o poder de convencimento de Abrams só aconteceu porque Ford sentiu que sua participação era essencial para a evolução de Kylo Ren e sua redenção, além de gostar muito de trabalhar com Adam Driver. “Foi uma adição útil à história e ao desenvolvimento contínuo do personagem do Adam Driver. E é ótimo ter a chance de fazer mais uma cena com o Adam”.

O “retorno” de Han causou confusão na cabeça dos fãs, que passaram a acreditar que aquilo era uma invenção da consciência culpada de Kylo, ou até um ‘Fantasma da Força’, que reescreveria algumas regras da mitologia de Star Wars, mas questionado sobre isso, Ford disparou: “Um fantasma da força? Eu não sei o que é um fantasma da força. Eu não faço a porra de ideia do que é um fantasma da força, e também não ligo!”, disse.

 

Comentários