Homem-Aranha sofreu várias mudanças por causa de Vingadores: Ultimato, revela diretor

Vingadores: Ultimato
Vingadores: Ultimato (Foto: Divulgação)

O universo cinematográfico da Marvel é um intricado complexo de diferentes histórias que muitas vezes seguem linhas do tempo não lineares. O diretor do novo Homem-Aranha, Jon Watts, aprendeu da maneira mais complicada que as ações de determinados personagens podem influenciar seriamente decisões futuras.

Em entrevista ao Comic Book, Watts revelou que não tinha conhecimento do destino de Tony Stark quando planejou a primeira versão de “Homem-Aranha: Longe de Casa”. “Eu não tinha a menor ideia. Quando finalmente descobri, entendi que aquilo não era algo que eu poderia simplesmente mencionar e continuar como se nada tivesse acontecido. A partir daquele momento o filme tinha de ser sobre aquilo [a morte de Tony]. Não tinha como não ser. De qualquer forma, me ajudou a focar no tipo de história que eu estava querendo contar”, revelou.

Com as mudanças, Stark acabou meio que se transformando na versão MCU do Tio Ben. O diretor afirmou que perder pessoas queridas, incluindo a personagem Gwen Stacy, é uma parte significativa de quem Peter Parker é nos quadrinhos; está no DNA do Homem-Aranha, e que o processo de luto pela morte de Tony se encaixa de forma natural em “Longe de Casa”.

Tudo está bem quando acaba bem

O fato de que Jon não tinha conhecimento prévio de uma decisão gigantesca como a morte do Homem de Ferro antes de começar a trabalhar no novo Homem-Aranha demonstra uma certa falta de consideração por parte da Marvel. Felizmente, as mudanças obrigatórias vieram para melhor. “De certa forma, senti como se o que aconteceu serviu para que eu contasse o tipo de história que as pessoas querem ver. Então sim, mesmo que [Tony] não seja um substituto direto do Tio Ben, ele definitivamente tornou possível a exploração de temas similares”, completou ele. Já com críticas internacionais bem positivas, “Homem-Aranha: Longe de Casa” estreia em 4 de julho.

Cresceu vendo filmes ao invés de brincar na rua. Fã de ir ao cinema sozinha. Críticas e notícias sobre o mundo do entretenimento.