Ilustrador divulga capas especiais de Batman: Três Coringas

Artes de Batman: Três Coringas (Divulgação / DC Comics)

Batman: Três Coringas (Batman: Three Jokers) é uma das histórias em quadrinhos mais esperadas do ano. O lançamento estava previsto para este mês, contudo, devido à pandemia, o lançamento foi adiado para o dia 25 de agosto. A minissérie é escrita por Geoff Johns e continua um arco que iniciou em Guerra Darseid, de 2015, que foi publicado na HQ da Liga da Justiça. Jason Fabok é o ilustrador da história que está sob o selo DC Black Label, que faz parte de coleções de histórias adultas da DC Comics.

Na última semana, Jason Fabok compartilhou as capas variantes de Batman: Três Coringas, confira abaixo:

Batman: Três Coringas (Divulgação / DC)
Batman: Três Coringas (Divulgação / DC)
Batman: Três Coringas (Divulgação / DC)
Batman: Três Coringas (Divulgação / DC)
Batman: Três Coringas (Divulgação / DC)
Batman: Três Coringas (Divulgação / DC)
Batman: Três Coringas (Divulgação / DC)
Batman: Três Coringas (Divulgação / DC)
Batman: Três Coringas (Divulgação / DC)
Batman: Três Coringas (Divulgação / DC)
Batman: Três Coringas (Divulgação / DC)
Batman: Três Coringas (Divulgação / DC)
Batman: Três Coringas (Divulgação / DC)
Batman: Três Coringas (Divulgação / DC)

Em um comunicado no Facebook, Fabok explicou o motivo de ter feito as capas especiais: “A DC ouviu minha proposta de desenhar essas variantes, e de deixar toda a arte da série toda nas minhas mãos, sou muito grato pela confiança deles em meu trabalho. Tudo acontece em seu devido tempo. A benção escondida do adiamento foi essas capas e alguns cards colecionáveis sendo oferecidos junto. Não é sempre que um artista tem a chance de desenhar tantas capas assim para a própria série. É uma oportunidade única, e estou ansioso para finalmente mostrar o trabalho duro que eu e Brad Anderson andamos fazendo”.

Jason Fabok é um cartunista canadense que já trabalhou em diversas empresas de quadrinhos, mas principalmente na DC Comics em histórias do Batman e da Liga da Justiça. Em 2015 Fabok ganhou o prêmio Prix Inkwell pro seu trabalho em Liga da Justiça e em 2019 ganhou o Prêmio Eisner por seu trabalho em Monstro do Pântano.