Indicada ao Emmy por vários trabalhos, Kerry Washington faz homenagem à diretora morta

Elena (Reese Witherspoon) e Mia (Kerry Washington) em Little Fires Everywhere
Elena (Reese Witherspoon) e Mia (Kerry Washington) em Little Fires Everywhere (Photo by: Erin Simkin/Hulu)

Kerry Washington está com tudo. Ela recebeu uma indicação ao Emmy por sua atuação como Mia no drama Little Fires Everywhere da Hulu (disponibilizada no Brasil pela Prime Video) nesta terça-feira, 28 de julho, embora não tenha sido o único projeto que ela esteve presente neste ano. A protagonista de Scandal também atuou como produtora executiva de Live in Front of a Studio Audience: All In The Family, American Son e The Jeffersons.

Além disso ela acumulou o mesmo cargo em Little Fires Everywhere, e fez um discurso agradecendo a todos que trabalharam ao seu lado, inclusive Lynn Shelton, diretora que faleceu recentemente, e também recebeu uma indicação pela minissérie. “Meu coração realmente cresce quando penso na indicação de Lynn Shelton, porque é uma perda devastadora para a nossa comunidade de narrativa. Ela era um talento tremendo e uma pessoa muito bonita. Ter seu belo trabalho reconhecido dessa maneira é muito significativo. Sou grata à Academia por minhas indicações, mas realmente grata pela indicação de Lynn”, disse ela em entrevista ao site Deadline.

Em Little Fires Everywhere, ela contracena com Reese Witherspoon e o drama aborda questões como maternidade, classe e raça no momento em que o país está em um momento crucial no que diz respeito a esses tópicos. Washington disse que é difícil para ela imaginar como seria o projeto se fosse lançado em outro momento – mas esse impacto permanece.

“Sou muito grata a Hello Sunshine, Reese e Lauren [Neustadter] por sua visão. A ideia deles foi escalar Kerry Washington como Mia Warren. O papel de Mia é meio ambíguo no livro. Eles permitiram uma exploração mais profunda dessa história. Ser convidada para co-estrelar com Reese e produzir ao lado da Hello Sunshine foi emocionante para a Simpson Street [empresa de Kerry] e eu serei eternamente grata a Lauren e Reese por nos convidarem para a festa”.

A produtora de Washington também esteve à frente do filme American Son, da Netflix, que mostra um casal que se reúne para tentar encontrar o filho desaparecido. “Para mim, uma das indicações de que mais me orgulho é o American Son – esse é definitivamente um projeto que tem ressonado em nossa consciência pública de uma maneira diferente. Ser capaz de contar uma história sobre o valor da vida negra e da violência policial no momento dá às pessoas esse espaço para se comunicar sobre essas questões. Quando fizemos a peça, criamos um guia de discussão que vivia no Playbill e pudemos colocá-lo online quando ele estreou na Netflix. Estamos realmente orgulhosos do projeto”.