Jason Momoa revela motivo pelo qual quase perdeu papel em Game of Thrones

Jason Momoa
Jason Momoa em Game of Thrones (Imagem: Divulgação/HBO)

O papel de Aquaman resultou num dos maiores sucessos de bilheteria para a DC, e uma boia salva-vidas para a carreira de Jason Mamoa, o ator conhecido no mundo todo por interpretar Drogo, Khal dos Dothraki, na série Game of Thrones. A produção da HBO o alçou à fama, mas, mantê-la foi tarefa difícil.

De acordo com ele, após deixar a série no décimo episódio, praticamente não conseguiu mais trabalho. Em conversa com o jornalista britânico Graham Norton, Mamoa afirmou que os executivos de Hollywood pensavam que ele não sabia falar inglês, mesmo o ator sendo norte-americano, de origem havaiana e ter sido educado em Iowa, por sua mãe.

“O personagem não fala inglês, ele não é engraçado, e ele apenas machuca as pessoas. Eu interpretei bem aquele personagem então foi um pouco desafiador depois, as pessoas diziam literalmente ‘Uau, você fala inglês”, lembrou Momoa.

O ator afirmou que em 2013, dois anos após deixar a série, já estava falido e sem perspectivas de emprego. Hoje ele se dá por satisfeito com o presente: “Por muitos anos não consegui dizer nada a ninguém e [olha que] não consigo guardar um segredo para salvar minha vida. Estou feliz por estarmos aqui agora”.

Abuso em Liga da Justiça

Recentemente, Jason Momoa se pronunciou sobre a denúncia  de abuso feitas por seu colega Ray Fisher contra o diretor Joss Whedom e o tratamento recebido pelos atores no filme Liga da Justiça. “Essa merda tem que parar e precisamos olhar para @ray8fisher e todos os outros que experimentaram o que [aconteceu] sob a vigilância da Warner Bros. Pictures. Isso precisa de uma investigação adequada”, escreveu Momoa em um tweet publicado no último dia 14.

“Eu só acho que é foda que as pessoas lançaram um anúncio falso sobre Frosty sem a minha permissão para tentar distrair Ray Fisher falando sobre a maneira como nós fomos tratados nas refilmagens de Liga da Justiça. Coisas sérias aconteceram ali. Isso precisa ser investigado e as pessoas precisam ser responsabilizadas”, acrescentou.

Amante das diversas formas de expressão cultural. Viciado em séries, e sempre por dentro das últimas novidades do cinema. Ama dramas e sempre tenta dar uma oportunidade para as fantasias, distopias e os longas de ação e terror.