Javicia Leslie é apresentada oficialmente e revela qual sua expectativa ao viver nova Batwoman

Javicia Leslie
Javicia Leslie, a nova Batwoman (Divulgação)

Quando 2020 se iniciou com a Crise nas Infinitas Terras, os fãs da série Batwoman não esperavam que o programa passasse por tantas modificações em tão pouco tempo. Com a interrupção da produção por causa do coronavírus, o show deixou de filmar seus dois últimos episódios programados para finalizar a primeira temporada, e logo em seguida veio a notícia de que a então protagonista, a atriz Ruby Rose estava deixando a série.

Após muita especulação, foi anunciada uma nova atriz que para viver a heroína: Javicia Leslie, que foi apresentada oficialmente no DC Fandome, evento online que aconteceu neste fim de semana e mostrou as novidades da Warner Bros. “Batwoman [se destaca] porque não tem um poder”, disse Leslie em uma nota gravada para os fãs. “Estou ansiosa para interpretar da perspectiva de Ryan… Da perspectiva de alguém que viu esses heróis crescendo… Para ver um modelo de super-herói, para ocupar o lugar… Vai ser muito para ela … Vai ser um choque cultural para ela”, disparou.

Depois de muito barulho na internet, Caroline Dries, showrunner de Batwoman, chegou a tranquilizar os fãs dizendo que não mataria a personagem Kate Kane, para justificar a saída da atriz Ruby Rose, porque tem respeito pelos personagens LGBTQI+ (Nos Estados Unidos existe uma piada que  diz que todos os personagens não heteros já nascem predestinados a morrerem).

Javicia viverá uma jovem chamada Ryan Wilder, que foi criada sozinha, e tenta vencer no mundo do crime. Ainda não se sabe como ela acabará se tornando a nova Mulher Morcego de Gotham. Discutindo suas inspirações para ingressar no Universo DC, ela disse: “Eu sempre admirei de verdade Eartha Kitt, mas admiro Eartha Kitt, mesmo fora de atuar… Seu ativismo … Apenas sua mentalidade em geral.”

E questionada sobre qual superpoder ela usaria, Leslie observou: “Batwoman não tem necessariamente um superpoder, mas eu tenho a capacidade de colocar uma máscara e fazer coisas que outros cidadãos têm muito medo de fazer, com base em arruinar a reputação ou colocando sua família em perigo. O que amo na DC, na Warner Bros. e na Berlanti Productions é que você tem esses personagens icônicos, e eles fizeram um trabalho incrível em mostrá-los com todas essas etnias diferentes… Eles mostram que você pode fazer qualquer coisa, não importa a cor da sua pele”.