Jennifer Aniston diz que The Morning Show foi como terapia para exorcizar problemas

The Morning Show (Imagem: Divulgação)

Segundo Jennifer Aniston, atuar na série The Morning Show tirou um enorme peso de suas costas após viver sob os holofotes. Na série indicada ao Emmy ela interpreta a âncora de um noticiário matinal chamada Alex Levy, que luta para manter seu lugar no topo da emissora enquanto sua vida pessoal se torna o assunto público. Tendo sido um dos maiores nomes de Hollywood por décadas, Aniston foi capaz de trazer sua própria perspectiva para os desafios que seu personagem enfrenta.

“[Foi] interessante para mim ver como eu sempre tentei normalizar estar bem e ‘tudo está ótimo, você sabe, isso é tudo normal’, e então há momentos em que você tem seu colapso privado”, disse ela em uma entrevista para o jornal Los Angeles Times, referindo-se a uma das cenas mais vulneráveis ​​de sua personagem. “Houve momentos – não a esse nível de histeria -, mas momentos de ‘Eu não quero sair daqui’, ‘Não quero ir para o red carpet’, ‘Não quero ser vista’, ‘eu não quero ser observada porque todo mundo vai estar falando sobre mim e me julgando’… isso é real”, disparou.

A estrela de 51 anos revelou que o programa foi importante não só para sua carreira, como para sua vida. “Aquele programa foi de 20 anos de terapia em 10 episódios”, disse. “Houve momentos em que eu lia uma cena e me sentia como se uma tampa do bueiro tivesse sido retirada das minhas costas”, disparou. Aniston sabe o que é passar pelo drama de sua personagem, pois tanto sua relação com Brad Pitt, como seu casamento com Justin Theroux estamparam diversas capas de revistas, jornais, e blogs de fofoca. Outro motivo pelo qual ela se sentiu feliz com a série da AppleTV+ foi a chance de exorcizar de vez na televisão o estigma de Rachel, sua personagem mais famosa, de Friends, que segundo ela em entrevista em junho, era como um fantasma pairando sobre cada papel posterior que ela fosse fazer.

ankara escort