Jim Parsons lembra início da carreira e fala sobre personagem em Hollywood

Jim Parsons em Hollywood (Imagem: Divulgação / Netflix)

Jim Parsons, de 47 anos, coleciona quatro Emmys como resultado do trabalho como Sheldon Cooper em The Big Bang Theory, agora, ele tem o desafio de se reinventar para o drama Hollywood, minissérie da Netflix

O ator participou de uma entrevista ao podcast The Big Ticket, da revista Variety no qual comentou diversas fases de sua carreira. Parsons lembrou que despertou para a profissão de ator ao interpretar uma mulher durante uma peça universitária, montada por Charles Busch, ícone drag americano.

“O poder e o amor [pela atuação] que senti dentro de mim só veio usando saia, peruca e enchimento no sutiã. Sem isso, não encontraria essa paixão”, afirmou ele.  Em 2007, ele entrou para o elenco de The Big Bang Theory, e mais tarde estreou na Broadway, Parsons só assumiria publicamente sua homossexualidade em 2012 em um artigo para o The New York Times. 

Em “Hollywood”, o ator vive um homossexual: o agente Henry Wilson, um personagem manipulador e desafiante que, para Jim Parsons, foi um deleite: “Alguma coisa daquela maquiagem e cabelo me marcou”, disse. “[Wilson] tinha características suficientes para eu dizer que havia uma liberdade com ele, especialmente com algumas coisas que o agente fazia e falava”, completou.

Parsons explicou ainda porque acha o papel tão especial. “Não há apenas um aspecto repudiável e vil em algumas coisas que falou e disse, mas existe também uma sensação real de poder e vontade de tomar controle da situação que eu normalmente não sinto, como um ser humano.”

O fato de dançar foi um dos maiores desafios para este trabalho. “Para mim, foi mais engraçado do que imaginava”, admitiu. “Eu senti um pouco de receio assim que vi no roteiro que teria de dançar. Não pelo ato em sim, mas porque Wilson não tinha essa habilidade toda, então a dança não poderia ser boa”, concluiu.