Jim Parsons revela que teve Covid, e brinca sobre como Sheldon reagiria à doença

Sheldon (Jim Parsons) em The Big Bang Theory
Sheldon (Jim Parsons) em The Big Bang Theory (Divulgação)

Durante uma participação na noite desta segunda-feira, 29 de setembro no The Tonight Show With Jimmy Fallon, o ator Jim Parsons, contou que ele e o marido, Todd Spiewak tiveram a covid-19 há alguns meses, e acreditaram que estavam apenas resfriados quando outros sintomas surgiram. Conhecido como Sheldon da serie The Big Bang Theory, ele ainda brincou em como o personagem reagiria se descobrisse que estava com a doença.

“Sim, nós tivemos. Tom e eu tivemos no início, foi em meados de março”, disse Parsons. “Não sabíamos o que era. Achávamos que estávamos resfriados. E então, parecia menos provável e, finalmente, perdemos nosso olfato e paladar. Completamente, e isso desafia as descrições. Para mim, eu não percebi como o sabor e o cheiro poderiam desaparecer completamente. E quando você está em quarentena e não há realmente nada para fazer a não ser comer. Oh meu Deus, isso foi brutal”, disparou ele.

Segundo ele, em meio à recuperação tentou exercer algumas outras atividades para passar o tempo já que devido à pandemia e ao isolamento, ficou impossibilitado de atuar: “Eu tentei outros meios criativos porque atuar, obviamente, não estava acontecendo, e eu fiz uma aula de pintura por um tempo, eu fiz. Eu fiz um curso de redação criativa por um tempo, e tudo acabou, eu não sei se a verdade é, bem, você é apenas um ator e é isso que você faz e é isso que você deve fazer ou se é só eu, realmente não tem a perspicácia transparente para nada”.

Para Parsons, Sheldon, seu personagem mais famoso, estaria lidando com isso muito bem, pois é algo para o qual ele esteve se preparando desde sempre. “Ele foi construído para isso. Este é o momento que ele estava esperando. Eu estava dizendo antes, ele, nós tivemos um episódio inteiro que eu não pensei até recentemente em que ele teria como um Shel-bot onde ele tinha uma tela de vídeo em um controle remoto coisa de controle de roda. E isso era quando as pessoas ainda precisavam se reunir em grupos e então ele simplesmente mandava isso para fora e se sentava em seu quarto. Não me toque, não espirre em mim. E então, eu acho, ele estaria muito bem”, concluiu.