Jimmy Kimmel quebra o silêncio após críticas sobre blackface

Jimmy Kimmel interpretando o atleta Karl Malone como blackface (Imagem: Reprodução)

Jimmy Kimmel está sendo alvo de uma enxurrada de críticas, desde a semana passada, por seu passado envolvendo blackface. Tal atitude possui uma conotação extremamente racista, especialmente nos Estados Unidos. No caso de Kimmel, o humorista utilizava-se da técnica para satirizar o atleta Karl Malone e a apresentadora Oprah Winfrey. 

Cotado para apresentar a entrega do Emmy deste ano, Kimmel se desculpou pelos esquetes em uma nota a imprensa:Por muito tempo, me segurei para comentar isso, pois [um pedido de desculpas] seria celebrado como uma vitória por aqueles que equiparam uma desculpa com fraqueza”, disse. “Esse posicionamento que eu tinha foi um erro. Não há nada mais importante para mim do que respeito. E peço desculpas àqueles que feri ou ofendi, pela maquiagem que usei ou palavras que falei”, completou.

O ato de se pintar/ou fantasiar-se como negro remonta um costume dos teatros europeus e americanos do século XIX, numa época em que negros eram proibidos de atuar, atores brancos se fantasiavam para papeis de negros. 

Vale lembrar que, por uma polêmica envolvendo tuites homofóbicos em 2018, o humorista negro Kevin Hart foi dispensado da apresentação do Oscar 2019. Algo assim acontecerá com Jimmy Kimmel?

Ainda na semana passada, a atriz e roteirista Tina Fey escreveu uma carta aberta junto com o produtor Robert Carlock a Amazon Prime Video, e ao Hulu pedindo que alguns episódios da série 30 Rock, na qual era protagonista, fossem retirados das plataformas, justamente por contar com cenas de blackface.

“Enquanto lutamos para fazer melhor contra o racismo nos Estados Unidos, acreditamos que esses episódios com atores que estão mudando suas raças com maquiagens ficarão melhores se retirados de circulação. Eu entendo que a ‘boa intenção’ não é um passe livre para os brancos usarem este tipo de imagem. Eu peço desculpas pelas dores que isso causou”, iniciou ela em seu texto.

“No futuro, nenhum garoto que gosta de comédia precisa tropeçar nesses obstáculos e ser ofendido pela sua aparência. Agradeço à NBCUniversal por honrar essa solicitação”, completou.