JK Simmons revela que tem um novo objetivo na carreira; saiba qual

JK Simmons em Defending Jacob
JK Simmons em Defending Jacob (Reprodução)

O veterano JK Simmons parece ter um novo objetivo em sua carreira: interpretar o pai de todos os atores do cinema que se chamam Chris.  O ator recentemente, interpretou Billy Barber, pai de Andy, vivido por Chris Evans em Defending Jacob, série produzida pela AppleTV+ que teve seu último episódio disponibilizado na última sexta-feira, 29 de maio.

Em entrevista à PeopleTV, o ator disse que quer conversar com Chris Pine e Chris Hemsworth sobre isso. Sobre Chris Pratt, ele disse que não precisa já que já interpretou o pai do galã em The Tomorrow War.

“Meu plano de carreira agora é interpretar o pai de todos os garotos bonitos, estrelas de cinema de olhos azuis chamados Chris”, ele começou. “Então marquei minha caixa  com um tique no Chris Evans e acabei de terminar um filme [The Tomorrow War] com Chris Pratt, onde interpreto o pai dele, então esse é o número dois. Estou disponível para Chris Hemsworth – em qualquer ordem, quero dizer que não precisamos ir em ordem alfabética”, brincou.

Simmons no início dos anos 2000 fez um papel emblemático, como J. Jonah Jameson, chefe do jornal em que Peter Parker (Tobey Maguire) trabalhava como fotógrafo freelancer em Homem-Aranha (2002), e assinou contrato para aparecer novamente na nova franquia do cabeça de teia, tendo uma breve participação em Homem-Aranha: Longe de Casa (2019). Ele ainda não sabe se irá aparecer nos filmes seguintes da franquia.

“Não sei se usaria a palavra esperar”, explicou Simmons sobre não ter notícias se vai ou não estar no terceiro filme da franquia. “Quando assinamos o primeiro filme, assinamos um contrato para fazer duas sequências também. O que é sempre unilateral, nem sempre, mas no meu caso, um contrato unilateral em que você está comprometido em fazê-lo, mas eles não estão necessariamente comprometidos em usar seu personagem nos filmes seguintes. Foi ótimo ter a oportunidade, pois essas coisas evoluem para ser uma das sobras da versão anterior”.