Joaquin Phoenix toma atitude POLÊMICA sobre presidiários

Joaquin Phoenix no Oscar 2020 (Foto: Divulgação)

Joaquin Phoenix, astro do filme Coringa já mostrou que tem forte lado humanitário, e solicitou ao governador Andrew Cuomo que liberte os presos de Nova Iorque durante o período da pandemia. Como todo mundo sabe, o novo coronavírus levou as pessoas a praticarem o distanciamento social como forma de proteção, para evitar assim o espalhamento do vírus, que pode ser transportado pelo ar através de gotículas de saliva.

Retardando sua transmissão, evita-se assim um colapso nos sistemas de saúde de todo o mundo. Mas nem todas as pessoas têm a possibilidade de se isolarem socialmente, e isso acontece nas prisões. Com isso, parte da população está preocupada com a impossibilidade de essas medidas serem adotadas entre encarcerados e pedindo sua liberação como forma de evitar um surto entre eles, e os trabalhadores das prisões.

Segundo um comunicador de Phoenix para Andrew Cuomo, é difícil para a população carcerária seguir adequadamente as práticas solicitadas pela Organização Mundial de Saúde para reduzir os riscos de serem expostos ao coronavírus.

“A disseminação do coronavírus nas prisões ameaça a saúde e a segurança de todos nós. Quando você está preso, não existe distanciamento social e garantir uma boa higiene, não é uma opção. Os líderes devem fazer todo o possível para impedir que as pessoas encarceradas e as que trabalham nas prisões adoeçam e espalhem o vírus. Peço ao governador Andrew Cuomo que tome medidas em Nova Iorque, concedendo clemência aos nova-iorquinos na prisão. A vida de tantas pessoas depende de suas ações. Ninguém deseja morrer por causa do COVID-19”, escreveu o ator.

Segundo o site TMZ, Melissa DeRosa, secretária do governador informou que um processo começou a libertar prisioneiros com 90 dias, ou menos de pena restante para cumprir, sobretudo aqueles com 55 anos de idade ou mais, e cujo crime não fosse violento ou de ofensa sexual.

ankara escort