John Boyega abre o jogo e critica decisões tomadas em Os Últimos Jedi

Star Wars
Star Wars: Os Últimos Jedi (Imagem: Divulgação)

Os Últimos Jedi é indiscutivelmente o filme mais divisivo da nova trilogia Star Wars. Para os críticos, a culpa recai sob os ombros do diretor Rian Johnson, quem tem sido alvo de abuso online desde o seu lançamento. Agora o astro John Boyega abre o jogo e dá sua versão dos fatos.

Eu acho que O Despertar da Força foi o começo de algo sólido. Os Últimos Jedi, para ser honesto, eu diria que foi um pouco estranho para mim. Eu necessariamente não concordei com várias das escolhas feitas no filme e eu conversei bastante sobre isso com o Mark [Hamill]. E foi difícil para nós, porque estávamos separados”, disse em entrevista Hypebeast.

A atitude do intérprete do ex-stormtrooper Finn deixou os fãs impressionados e ascendeu novamente as discussões. Segundo o ator, a decisão de separar os protagonistas e colocá-los em “aventuras” separadas foi uma das principais falhas do filme, comparado com os longas originais.

Eu acho que os filmes originais de Star Wars tiveram mEu não sei o quão rápido seremos capazes de estabelecer essa mesma dinâmica [nesse filme], mas ais um sentimento de trio, onde era em grande parte a jornada do Luke, mas o Han e a Leia, existia uma dinâmica bem forte entre eles”. E ainda: “Eu não sei o quão rápido seremos capazes de estabelecer essa mesma dinâmica [nesse filme]”.

De fato, um dos pontos que o diretor J.J Abrams mais tem levantado é que o Episódio IX será a primeira vez que veremos o Ren, Finn e Poe Dameron realmente trabalhando juntos como uma equipe, algo que os fãs tem desejado ver há tempos.

Se a vida te dá limões…

Rian, por sua vez, admitiu recentemente que o bullying sofrido por seu trabalho na franquia serviu como parte da inspiração para escrever seu novo filme, Entre Facas e Segredos:Quer você tenha feito um filme de Star Wars ou um programa de culinária, o que quer que seja, alguém vai chegar gritando contra você”, desabafou. “Vamos colocar isso na tela para que a gente possa ao menos rir um pouco disso”.

A Ascensão Skywalker chega aos cinemas em 19 de dezembro.