John David Washington quer que Nolan faça sequência de Tenet

John David Washington (Entertainment Weekly)

John David Washington, astro de Tenet, acredita que o novo filme do diretor Christopher Nolan deixou portas abertas para uma possível sequência, que ele faz questão de participar. [SPOILERS A SEGUIR] Uma das cenas finais de Tenet mostra Neil (Robert Pattinson) se despedindo do Protagonista (John David Washington), e acenando para ele com uma grande revelação que muda completamente seu entendimento da realidade. Neil revela que no futuro, O Protagonista é quem o recruta e treina, após o que eles desfrutam de todos os tipos de aventuras juntos. Segundo Washington isso, seria um ótimo começo para Tenet 2.

“Na minha cabeça, isso é um sim. Faremos isso de novo, nos veremos de novo em alguns anos. Na verdade, não sei. Chris faz o que quer. Talvez ele tenha algo que desenvolveu durante anos e que deseja fazer a seguir, talvez ele tenha se inspirado por outra coisa que vê e quer fazer isso, não sei. Espero que possamos fazer isso de novo, espero que possamos explorar mais, porque acho que encontramos algo realmente único”, disse ele em entrevista à revista Esquire.

Embora houvesse especulações antes do lançamento do filme de que poderia ser de fato uma sequência de um dos outros filmes de Nolan, a conexão com A Origem permanece tênue. O filme enfrentou um caminho tumultuado para as bilheterias, com inúmeros atrasos devido ao coronavírus. Quando foi finalmente lançado no início deste mês, a bilheteria do filme produziu menos do que resultados estelares, um indicador da estranheza da época, que não condizia com a qualidade do filme.

Porém, tanto Nolan como a Warner Bros. bateram o martelo que queriam que o filme só pudesse ser lançado nos cinemas, e não fazer o caminho do streaming como a Disney fez com Mulan, por exemplo. Ainda assim,  Tenet perseverou internacionalmente, cruzando o limite de 250 milhões de dólares globalmente. Embora seus números nos Estados Unidos sejam medianos, o filme está se segurando e está a meio caminho dos 500 milhões de dólares necessários pelo menos chegar ao custo de seu orçamento.