John Krasinski explica por que ‘vendeu’ seu programa no Youtube para emissora de TV

Some Good News, com John Krasinski
Some Good News, com John Krasinski (Reprodução)

Em março, logo após o adiamento do lançamento de seu filme Um Lugar Silencioso – Parte II, John Krasinski criou o Some Good News, um programa ‘jornalístico’ no Youtube só para dar boas notícias, o que combinou perfeitamente já que no meio de uma pandemia global, as pessoas precisavam disso. Nesta semana saiu a notícia de que o programa idealizado por ele foi vendido para a CBS.

Antes no Youtube, a atração agora ganhará as telas dos streamings ligados à emissora e pode posteriormente até mesmo entrar na grade de programação da mesma.

A estreia do SGN contou com uma entrevista de seu ex-colega da série The Office, Steve Carrel, e teve quase 18 milhoes de visualizações. Além dele, já foram entrevistadas outras personalidades como Jonas Brothers, Billie Eilish, e Chance The Rapper, ambos através de videoconferências.

Na versão do programa feito pela CBS, Krasinski não será mais o apresentador, porém continuará aparecendo de alguma forma. Durante uma live com sua ex-colega Rainn Wilson, ele explicou o que o motivou a fazer o acordo com o canal de TV:

“Eu sabia que as duas opções sempre seriam: ou eu deixar o programa com oito episódios, fazendo direto do meu escritório – eu adoraria continuar fazendo esse programa do meu escritório para sempre, [mas] simplesmente não era sustentável. Então, eu precisaria de um parceiro chegando”, começou ele.

“E é engraçado, que no primeiro episódio, eu disse: ‘Por que não há um programa de notícias dedicado inteiramente a boas notícias?’ e agora temos um dos maiores programas de notícias da América, o CBS News, dizendo que eles querem fazer parte de seu ciclo permanente de notícias, o que é insano”, continuou ele.

“O fato de termos conseguido fazer isso – em oito semanas, deixou de existir e agora está em uma dessas grandes redes de notícias – é honestamente uma das mais incríveis honras que já consegui. E, novamente, tudo foi devido à comunidade e às pessoas”, concluiu.