Johnny Depp acusa Amber Heard de fazer ménage com atriz e empresário famosos

Amber Heard e Johnny Depp
Amber Heard e Johnny Depp (Reprodução)


Parece que a briga entre Johnny Depp e sua ex-esposa Amber Heard não vai ter mais fim. O ator de Piratas do Caribe agora está acusando a estrela de Aquaman de manter relações sexuais a três, com a também atriz Cara Delevingne, e com o empresário e bilionário Elon Musk, no tempo em que eram casados.

Segundo o jornal DailyMail, as alegações do ator aconteceram como parte do processo de 50 milhões de dólares que ele move contra Heard por ela tê-lo acusado de violência doméstica anteriormente. No processo, uma testemunha, que seria vizinha de Depp, disse que Amber, Cara e Elon se encontravam na mansão dele em Los Angeles durante sua ausência.

Para quem não se lembra, Heard acusou Depp de agredi-la fisicamente, ao publicar um vídeo em que ele aparecia batendo nela, e que ela teria feito de forma escondida. Desde então, o mundo se voltou contra ele, e ele acabou perdendo o papel de Jack Sparrow, já que a Disney preferiu evitar que seu filme, feito para toda a família, contasse com a presença de um ator investigado por agressão.

Sentindo-se lesado, Depp abriu processo contra a loira, e chegou a apresentar no fim do ano passado provas em áudio que mostrava Heard batendo nele, alegando que ele só a empurrou no vídeo feito por ela para se defender de seus ataques. No processo, constava que mesmo antes de 2017, ano em que assinaram o divórcio, Depp já tinha o desejo de se separar de Heard, o que motivou que ela o agredisse com uma faca de cozinha.

Nos depoimentos, a atriz justificou seus atos como forma de proteger uma irmã, que estava presente no momento de uma discussão entre o casal e prevendo que Depp atiraria sua irmã do alto de uma escada, preferiu ir para cima dele com uma faca para desviar sua atenção.

Durante os inúmeros depoimentos do caso, ex-namoradas de Depp como Winona Ryder, relataram que ele nunca agiu de forma violenta. Josh Richman, amigo de Depp também chegou a depor e contou que Heard costumava abusar psicologicamente do ator, chegando a simular um corte, ao sujar um tecido com esmalte vermelho, para fingir que ele a havia agredido. Enquanto isso acontece, ambos seguem sem trabalhar, com fãs de Aquaman pedindo à Warner que ela seja retirada do próximo filme do herói.