Jojo Rabbit pode estar mais perto do Oscar; entenda o porquê

Jojo Rabbit
Jojo Rabbit (Divulgação)

Se existe alguém que conseguiria fazer um filme de comédia sobre um garoto nazista e seu amigo imaginário Adolf Hitler funcionar, esse alguém é o diretor neozelandês Taika Waititi. Com seu mais novo trabalho, Jojo Rabbit, ele pode ter encontrado um caminho para o Oscar.

Mesmo com um tema extremamente delicado e controverso, a comédia satírica “Jojo Rabbit” foi o grande vencedor do Prêmio Escolha do Público no Festival de Cinema de Toronto, no Canadá, durante o último fim de semana. O resultado deixa claro que o filme tem chances reais de se dar muito bem durante a temporada de premiações.

O reconhecimento do público durante o festival ajudou o filme a derrotar outros títulos de prestígio como “Marriage Story” de Noah Baumbach e “Parasite” de Bong Joon-ho, dois fortes concorrentes. Mesmo que a corrida até o Oscar ainda esteja no começo, o prêmio do TIFF significa um importante passo, uma vez que filmes como “Green Book: O Guia”, “O Discurso do Rei” e “12 Anos de Escravidão” estiveram na mesma posição e em seguida foram nomeados e ganharam a estatueta de Melhor Filme pela Academia.

Com um elenco formado pelo marinheiro de primeira viagem Roman Griffin Davis como Jojo, Scarlett Johansson e a revelação de “Sem Rastros” Thomasin McKenzie, o longa conta a história de um garoto que deseja “ser o melhor nazista que ele pode ser”, e que tem Hitler como amigo imaginário, vivido pelo próprio Taika. Seus planos, porém, tomam um curso inesperado quando Jojo descobre que sua mãe (Scarlett) está escondendo uma adolescente judia (Thomasin) na casa da família.

Rejeição

Surgiram rumores de que alguns executivos da Disney estariam preocupados com a recepção de “Jojo Rabbit”, porém nenhuma decisão foi tomada com relação ao seu lançamento nos cinemas, o que agora parece ainda mais improvável. Curiosamente, Waititi é de descendência judaica, o que garante certa autoridade à sua visão da história. O filme estreia em 30 de janeiro de 2020.

Cresceu vendo filmes ao invés de brincar na rua. Fã de ir ao cinema sozinha. Críticas e notícias sobre o mundo do entretenimento.

bostancı escort