Josh Boone polemiza ao falar da representatividade LGBTQ+ em Star Wars

Josh Boone (Divulgação)
Josh Boone (Divulgação)

Apesar que de maneira tímida, os grandes estúdios de cinema estão trazendo cada vez mais representatividade e diversidade para seus filmes. Um exemplo é franquia Guerra nas Estrelas, que está agora nas mãos da Disney, onde a mais recente trilogia trouxe um novo olhar para a saga de filmes criada por George Lucas, além de novos personagens.

Na nova trilogia, fomos apresentados a Finn e Poe Dameron, interpretados respectivamente por John Boyega e Oscar Isaac, onde muitos fãs torceram para que eles se tornassem um casal gay. Contudo, a única representação de um casal gay que a Disney mostrou foi através de duas figurantes, que se beijam durante a comemoração da vitória da Aliança Rebelde contra a Primeira Ordem.

Em uma entrevista para o Too Fab, Josh Boone, o diretor de Os Novos Mutantes, criticou sobre como os personagens LGBT+ foram representados em A Ascensão Skywalker. Ele disse: “Era só alguém no fundo. E [os cineastas] estavam dando entrevistas como se tipo: ‘Vamos mandar fazerem artigos como se isso fosse algo para o qual você deveria prestar atenção’. Foi vergonhoso”. Tal cena inclusive apesar de mínima, ainda foi censurada em diversos países.

Pouco antes da estreia de Star Wars: A Ascensão Skywalker, o diretor J. J. Abrams comentou em um entrevista para a Variety que o filme teria representação LGBT+. O cineasta disse: “No caso da comunidade LGBTQ, foi importante para mim que as pessoas que assistem ao filme se sintam representadas”.

Ele ainda explicou o motivo de Finn e Poe não formarem um casal: “Aquele relacionamento, para mim, é muito mais profundo que uma relação romântica.Os dois têm um laço profundo (…) por causa do desejo de serem tão íntimos quanto são, tão inseguros quanto são, mas ainda serem corajosos e bravos.

O Novos Mutantes já estreou nos Estados Unidos e chegará nos cinemas brasileiros no dia 10 de setembro. A Ascensão Skywalker foi lançado em dezembro de 2019 e arrecadou US$ 1,074 bilhão em bilheteria mundial.

Formado em administração e psicologia. Adora cartoons, animes e series animadas. Atualmente faz curso de desenho com especialização em cartoons.