Jude Law está negociando para viver famoso vilão da Disney nos cinemas

Jude Law em The Third Day (Foto: Reprodução / HBO)

Jude Law está pronto para interpretar um personagem clássico da Disney. Segundo fontes da revista Variety, o astro está em negociações para viver o Capitão Gancho, no live-action de Peter Pan, que o estúdio está desenvolvendo chamado Peter Pan & Wendy, e que terá direção de David Lowery, que também tem participação no roteiro ao lado de Toby Halbrooks. Se o acordo for fechado, Law seguirá os passos de Dustin Hoffman, Jason Isaacs e, mais recentemente, Garrett Hedlund como atores que interpretaram o icônico antagonista pirata nas recontagens anteriores da história. Fontes da publicação dizem que o lançamento deve ser feito no cinema e não seguir a rota de streaming da Disney+.

A Disney está saindo de um ano muito forte de adaptações de live-action como Aladdin e O Rei Leão, que faturaram mais 1 bilhão de dólares nas bilheterias globais. A Casa do Mickey Mouse ficou tão feliz com o filme de Aladdin que já começou a desenvolver uma sequência do longa, que em nada se parece com a sequência animada dos anos 90, intitulada O Retorno de Jafar. Os últimos trabalhos de Law contaram com a série New Pope, da HBO, e o filme O Ritmo da Vingança. Ele está cotado ainda para reprisar seu papel como Dumbledore no próximo filme da saga Animais Fantásticos. Ele também foi visto recentemente na “Seção Ritmo” da Paramount. Ele também deve reprisar seu papel de Dumbledore no próximo capítulo de “Animais Fantásticos e Onde Habitam”.

“É um projeto desafiador para mim, não apenas que é uma história que amei desde a infância, mas que é uma das joias da coroa do império de animação da Disney”, disse o diretor David Lowery ao Den of Geek em 2017. “E existem certas expectativas sobre o que deve ser um filme de Peter Pan da Disney. E isso é muito diferente do Meu Amigo, o Dragão, onde ninguém realmente se importa… Peter Pan é uma propriedade amada. É uma propriedade que foi trazida para a tela muitas e muitas vezes antes, então é preciso não apenas justificar as razões pelas quais se pode fazer um filme de Peter Pan em 2018, 2019 ou o quando quer que seja, mas você também deve fazer justiça ao material de origem. Portanto, você não pode ser um revisionista, mas também não pode ser redundante, e esse é um processo muito desafiador”.