Kevin Smith diz que viveu os melhores momentos de sua vida ao dirigir Supergirl

Kevin Smith em Supergirl (Divulgação)

Na semana passada, o público ficou sabendo que a sexta temporada de Supergirl será a última da série. E entre uma homenagem e outra, feita pelos atores do programa, o diretor Kevin Smith resolveu se pronunciar também. Ele foi responsável por dirigir alguns episódios da série, e disparou em uma nova entrevista que foi no set do programa que viveu alguns dos melhores momentos de sua vida profissional.

Em um novo episódio de seu programa, Fatman Beyond ao lado do co-apresentador Marc Bernardin, o diretor falou sobre o show, sobre a protagonista Melissa Benoist, além de revelar o desejo de poder dirigir mais alguns episódios antes que a série chegue ao seu final definitivo na The CW.

“Eu amei tanto aquele programa. Ficarei triste em vê-lo ir. Espero em Deus poder dirigir um desses vinte episódios finais”, disse Smith. “Há um mundo onde você tem apenas vinte mulheres diretoras e todos os caras da última temporada, mas se eles estão deixando um cara entrar, eu também quero voltar para National City… eu posso fazer alguns telefonemas”, brincou citando a cidade onde Kara vive.

Smith também refletiu sobre o tempo que passou trabalhando na série, acrescentando: “Trabalhar naquele programa foi um dos melhores momentos que tive na minha vida, profissionalmente e pessoalmente. Estou tão feliz que o programa exista. Eu adorei quando pude dirigir, e apenas pensava, ‘Deus, o relacionamento dela com a irmã é tão lindo.'”, disse Smith, que também elogiou Benoist com quem trabalhou não só em Supergirl, mas também no filme Jay and Silent Bob.

“Um show muito bom. Ela é uma pessoa tão boa. Honestamente, ela é uma luz do maldito mundo. Como o número um em um show, que trabalha literalmente todos os dias e todas as cenas porque você é o personagem principal, e às vezes eles colocam você em cima de fios porque você precisa estar em uma tela verde… ela sempre tinha um sorriso no rosto. Ela é sempre maravilhosa e graciosa”, disparou.