Kill Bill: Tarantino revela que volumes 1 e 2 são apenas um filme; entenda

Kill Bill (Reprodução)

Quando se fala em Quentin Tarantino, a primeira imagem que vem à cabeça da maioria do público é a da atriz Uma Thurman usando um “uniforme” amarelo canário, segurando uma espada e coberta de sangue em Kill Bill. Durante anos, os fãs mais ávidos do diretor sempre questionaram se os dois volumes na verdade são duas metades de um mesmo filme. Em nova entrevista, ele coloca tudo em pratos limpos.

Tecnicamente nós lançamos como dois filmes, e existe um encerramento e créditos de abertura [em cada um], mas como eu fiz tudo como um único filme e escrevi tudo como um único filme, então ele é um filme só“, afirmou durante entrevista ao podcast Cinema Blend. Kill Bill foi o quarto filme da carreira de Tarantino e demorou 155 dias para ser produzido, misturando kung fu, faroeste, romance trágico e conto de vingança. Durante a pós-produção, a piada era que o filme de três horas deveria ser dividido em dois, ideia compartilhada pelo então produtor Harvey Weinstein. Mesmo relutante, Quentin entendeu que a divisão seria necessária, e os lançamentos aconteceram em 2013 e 2014. “Francamente, a verdade é que eu não acho que o filme teria sido tão popular com 3 horas de duração. Lembro que alguém me disse, ‘Cara, é o seguinte. Meu tio adoraria ver esse filme, mas ele não vai amá-lo por 3 horas“.

Continuação

A conversa em torno de Kill Bill tem sido constante. Tarantino afirmou recentemente que continua a entreter a ideia de uma sequência. “Eu e a Uma estivermos conversando recentemente, francamente, pra te dizer a verdade. Eu até pensei nisso um pouco mais. Estávamos falando sobre isso literalmente semana passada. Se qualquer um dos meus novos filmes fosse sair de algo que eu já fiz, seria um terceiro Kill Bill”, finalizou. Só nos resta torcer.

Cresceu vendo filmes ao invés de brincar na rua. Fã de ir ao cinema sozinha. Críticas e notícias sobre o mundo do entretenimento.

bostancı escort