Kristen Stewart abre o jogo sobre fracasso do filme As Panteras

As Panteras (Foto: Divulgação/Sony Pictures)

Muitos esperavam que a produção As Panteras, reboot dirigido por Elizabeth Banks, fosse fazer um grande sucesso. Infelizmente, a produção não empolgou e ficou muito aquém do que o esperado. Por conta do fraco desempenho de bilheteria, nomes da produção têm se manifestado a respeito, entre eles, Kristen Stewart, que deu entrevista para o Playlist e falou sobre o insucesso do filme.

Entretanto, a atriz parece não estar preocupada com o baixo desempenho do longa. Na conversa com o Playlist, ela revelou que não está se importando muito com o baixo desempenho nas bilheterias mundiais. “Sinceramente, acho que se eu tivesse feito um filme que não fosse bom e que muita gente assistisse, eu ficaria arrasada. Felizmente, não estou me sentindo assim porque me orgulho do nosso trabalho”, disse a atriz.

E completou, indicando que não entraria em detalhes para explicar a ínfima bilheteria do filme: “Acho que tentar ter uma conversa feminista muito complicada e politizada em uma entrevista de TV de cinco minutos é tão… sei lá. Eu só digo que tudo o que queríamos era nos divertir”. Entretanto, a diretora do longa foi mais incisiva nesses aspectos em torno da não aceitação do filme.

Recentemente, em conversa com o site de notícias de entretenimento IndieWire, a diretora do filme afirmou que a baixa bilheteria é um indicativo da dificuldade dos homens em aceitarem filmes do gênero de ação protagonizados por mulheres. “O público precisa assistir ao filme porque a baixa bilheteria apenas reforça a ideia de que homens não gostam de filmes de ação com mulheres, o que alimenta um estereótipo sexista”, disse.

E completou: “Eles vão assistir a filmes baseados em quadrinhos, como Mulher-Maravilha e Capitã Marvel, porque esse é um gênero masculino. Mesmo que sejam filmes sobre mulheres, os homens os enxergam como uma expansão do mundo dos quadrinhos no cinema, não como representação de mulheres fortes. Parece que não estão lá pela Mulher-Maravilha, mas esperando pela Liga da Justiça. Mesmo assim, eu estou feliz por essas personagens terem feito sucesso nas bilheterias, mas precisamos de mais vozes femininas”.

Possui Mestrado em Comunicação e Graduação em Jornalismo. Pesquisa cultura pop e também trabalha com o tema.

bostancı escort